Topo
pesquisar

Ilhas Malvinas

Geografia

As Ilhas Malvinas formam uma região que, apesar de territorialmente pequena, envolve uma disputa entre dois países: Argentina e Reino Unido.
PUBLICIDADE

As Malvinas – ou Falklands, em inglês – são um arquipélago composto por cerca de 200 ilhas localizadas na América do Sul, a menos de 500 km a sudeste da Argentina, compondo um território administrado pelo Reino Unido, mas que possui um relativo grau de autonomia, com uma área de 12.175 km² e com uma população pouco superior a três mil habitantes. Essa área é comumente conhecida pelas disputas que envolvem Inglaterra e Argentina, países que reivindicam para si o domínio sobre esse território.

As Malvinas são formadas por duas ilhas principais, chamadas de Falkland Ocidental e Falkland Oriental. Possui altitudes relativamente homogêneas com a presença de algumas colinas nas áreas centrais. A capital desse território – e também a única cidade – é o município de Stanley.

A economia local gira em torno da agropecuária, além do fato de a região apresentar uma elevada potencialidade pesqueira, utilizada por navios e organismos estrangeiros mediante o pagamento de taxas e impostos, que ajudam a abastecer a economia local. A moeda corrente é a Libra Malvinense, muito semelhante à Libra Esterlina inglesa.

Por não possuir nenhum sistema industrial, praticamente todos os produtos secundários da região são importados. A maior parte dessas importações advém da Inglaterra, mas também há uma ampla relação comercial com os Estados Unidos e a Holanda.

No ano de 1982, o governo argentino, comandado pelo ditador Leopoldo Galtieri, invadiu as ilhas Malvinas e alegou que elas pertenciam ao país sul-americano, acreditando que seria apoiado pelos Estados Unidos de forma que não teria uma grande reação do governo inglês. No entanto, a Primeira-Ministra Margareth Thatcher enviou uma grande quantidade de tropas e, em dois meses, conseguiu vencer uma das guerras mais curtas, porém mais sangrentas, do século XX.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Esse evento contribuiu para a queda do ditador argentino, que foi substituído por um governo civil, e colaborou para o aumento da popularidade de Thatcher, que conseguiu se reeleger nas eleições seguintes. No entanto, o governo argentino nunca reconheceu totalmente a legitimidade da ocupação inglesa nas Malvinas.

Em 1999, estudos geológicos detectaram a existência de petróleo, fato que vem, desde então, contribuindo para acirrar as desavenças diplomáticas entre os dois países sobre essa questão. Em 2012, a presidente argentina, Cristina Kirchner, intensificou os discursos e as pressões internacionais para a Inglaterra abrir uma rodada de negociações sobre a posse do território das Malvinas.

A Argentina reivindica o território das Malvinas
A Argentina reivindica o território das Malvinas

Em decorrência da ofensiva da Argentina no âmbito político, os ingleses realizaram um referendo consultando a população das Ilhas Falklands sobre a aprovação ou não do domínio britânico sobre a ilha, cujo resultado foi de 98,8% de votos favoráveis. No entanto, o governo argentino afirmou que o referendo foi ilegal sob a argumentação de que se trata de uma popularidade falsa, haja vista que a maior parte da população é de descendência inglesa em função do fato de os argentinos terem sido expulsos do arquipélago durante o século XIX.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Bandeira do Reino Unido em uma das ilhas das Malvinas
Bandeira do Reino Unido em uma das ilhas das Malvinas

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PENA, Rodolfo F. Alves. "Ilhas Malvinas"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/ilhas-malvinas.htm. Acesso em 20 de setembro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola