Topo
pesquisar

Slow Food

Saúde e Bem-estar

Símbolo do Slow Food
Símbolo do Slow Food
PUBLICIDADE

Slow food é o nome dado a uma associação internacional sem fins lucrativos fundada em Roma, por Carlo Petrini, em 1986, como uma contraproposta à cultura dos fast foods. Ao contrário do que pode parecer à primeira vista, ele não tem unicamente como princípio o ato de comer de forma lenta.

Os adeptos a esta prática buscam o retreinamento dos sentidos e percepção, redescobrindo e valorizando o prazer em comer. Aromas, texturas e cores são novamente percebidos; e o momento das refeições volta a ser considerado excelente para se confraternizar, trocar ideias e experiências - algo bem diferente de comer um hambúrguer, em poucos minutos, em um balcão...

Além disso, deixam de exercer o papel de consumidores passivos, assumindo a escolha daquilo que irão ingerir. Buscando produtos bons, limpos e justos, escolhem produtores que não agridem o meio ambiente, e que respeitam a sazonalidade e seus trabalhadores – em oposição à produção rápida e em larga escala de alimentos mundialmente padronizados. Assim, assumem uma alimentação prazerosa, consciente e responsável; reconhecendo as conexões entre o que põem à mesa e o planeta.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os grupos locais dos slow foods são chamados de convivium. Seus representantes, bastante ativos, organizam eventos de degustação e palestras, desenvolvem campanhas de proteção a alimentos regionais, visitam pequenos produtores rurais e comunidades indígenas, buscam parcerias com escolas, dentre outros.

Além disso, indicam itens para a Arca do Gosto: catálogo que divulga e descreve produtos ameaçados de extinção, graças ao predomínio de refeições rápidas e do agronegócio industrial. Castanha de baru, farinha de batata-doce Krahô, marmelada de Santa Luzia, pirarucu, umbu, palmito juçara, guaraná nativo sateré-mawé, são alguns que fazem parte desta lista que contém 750 alimentos neste status de conservação.

Assim, considerando o velho ditado de que “somos aquilo que comemos”, os slow foods podem ser considerados capazes de assegurar a saúde individual e do ambiente por meio de sua alimentação.

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAGUAIA, Mariana. "Slow Food"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/slow-food.htm. Acesso em 21 de julho de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola