Topo
pesquisar

Grau do adjetivo: Superlativo absoluto sintético

Gramática

O superlativo absoluto sintético atua como intensificador das características atribuídas a um substantivo, conferindo, assim, expressividade à fala e à escrita.
PUBLICIDADE

Aprendemos na escola que o adjetivo é a classe de palavras que tem como função qualificar o sujeito. É uma explicação simples e objetiva, mas que não explica a complexidade desse elemento gramatical. O adjetivo não apenas qualifica o sujeito, como também delimita um substantivo, atribuindo a ele qualidades ou defeitos, podendo indicar também seu aspecto ou estado. Por estar entre as seis classes gramaticais que podem sofrer variação, o adjetivo flexiona-se, portanto, em gênero, número e grau. Esse último será nosso objeto de estudo.

A variação no grau do adjetivo ocorre quando há a necessidade de se comparar ou intensificar as características atribuídas a um substantivo. São dois os graus do adjetivo: o comparativo e o superlativo. O grau superlativo absoluto pode ser analítico ou sintético. O grau superlativo analítico é formado a partir da anteposição de palavras como muito, extraordinariamente e extremamente, sendo assim, mais fácil de ser construído. Já o grau superlativo absoluto sintético demanda mais cuidados e atenção. Atribuem mais expressividade ao adjetivo, por denotarem mais ênfase à qualidade ou ao defeito relacionado com o substantivo. Observe alguns exemplos:

"Se soubesse, não teria falado, mas falei pela veneração, pela

estima, pelo afeto, para cumprir um dever amargo, um dever amaríssimo...”

A vocação é tudo. O estado eclesiástico é perfeitíssimo, contanto que o

sacerdote venha já destinado do berço.”

Oh! as leis são belíssimas!”

José Dias soergueu-se e olhou para fora; após alguns instantes, deixou cair a cabeça, murmurando: Lindíssimo!”

Não a conheceram; se a conhecessem mandariam esculpir santíssima.”

Machado de Assis é considerado o escritor maior das letras brasileiras e um dos maiores autores da literatura de língua portuguesa
Machado de Assis é considerado o escritor maior das letras brasileiras e um dos maiores autores da literatura de língua portuguesa

Os exemplos que você acabou de ler foram extraídos do livro Dom Casmurro. Na obra-prima de Machado de Assis, há uma personagem, José Dias, que, segundo as próprias palavras do narrador, Bentinho, amava os superlativos. Para José Dias, usar o superlativo “era um modo de dar feição monumental às ideias; não as havendo, servia prolongar as frases”. (Machado de Assis, em Dom Casmurro). Percebeu como o emprego do grau superlativo absoluto sintético conferiu maior expressividade às falas do personagem? Porém, muitas vezes, ele é empregado erradamente. Para que você elimine de vez as dúvidas, a seguir uma tabela com a formação do grau superlativo absoluto sintético de alguns adjetivos. Fique atento às regras e esteja à vontade com os superlativos. Bons estudos!

 

Adjetivos terminados em -a, -e, -o:

cuidadosa – cuidadosíssima

amante – amantíssimo

cauteloso – cautelosíssimo

Terminados em – vel, apresentarão final -bil:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

legível – legibilíssimo

amável – amabilíssimo

Terminados em -m e -aõ, passam para -n e -an:

jovem - juvenilíssimo

cristão - cristianíssimo

Terminados em -z, receberão consoante -c:

feliz – felicíssimo

atroz – atrocíssimo

 

Terminados em -u, -l (exceto -vel) e -r:

mau – malíssimo

frágil – fragílimo

regular – regularíssimo

Terminados em -io, a vogal -o sofre queda para receber o sufixo:

cheio – cheiíssimo

frio – friíssimo

 

 

Superlativos presos às formas latinas:

cruel – crudelíssimo

doce – dulcíssimo

humilde – humílimo

pobre – paupérrimo

Formas latinas quando acrescidas da terminação -íssimo:

cruel – cruelíssimo

antigo – antiguíssimo

doce – docíssimo

humilde – humilíssimo

pobre – pobríssimo


Por Luana Castro
Graduada em Letras

O superlativo dos adjetivos pode ser formado de duas formas: grau superlativo analítico e grau superlativo absoluto sintético
O superlativo dos adjetivos pode ser formado de duas formas: grau superlativo analítico e grau superlativo absoluto sintético

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "Grau do adjetivo: Superlativo absoluto sintético"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/grau-adjetivo-superlativo-absoluto-sintetico.htm. Acesso em 06 de dezembro de 2019.

Lista de Exercícios
Questão 1

Escreva o grau absoluto sintético dos adjetivos abaixo:

a) Muito agradável______________________

b) Muito antigo _________________________

c) Muito confortável_______________________

d) Muito fácil ___________________________

e) Muito inteligente_______________________

f) Muito simples_________________________

Questão 2

Relacione as colunas de acordo com o grau dos adjetivos presentes nas orações:

I. Grau superlativo absoluto sintético.

II. Grau superlativo absoluto analítico.

a) ( ) Pedro é muito inteligente.

b) ( ) É uma ideia agradabilíssima.

c) ( ) As garotas eram extramente tímidas.

d) ( ) Minha prova foi facílima.

e) ( ) Admiro crianças que são muito educadas.

Mais Questões
  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola