Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O vestibular e a produção de texto

Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

É em razão da grande importância da escrita e do grande espaço que ela oferece ao aluno que os exames vestibulares valorizam tanto a redação.

A sociedade, em seus diversos campos profissionais, requer competência e eficiência para produzir textos escritos. Há casos em que a produção textual é constantemente requerida pela profissão como é o caso dos jornalistas, editores, revisores, magistrados.

A produção de textos escritos não só facilita a vida de muitos profissionais como também a vida cotidiana, servindo para nos orientar em nossas atividades, em nossas reflexões. Para isso, devemos aprender a obter informações, processá-las criticamente e reelaborá-las em textos que poderão influir na realidade.

Os exames de vestibular valorizam muito a produção textual, tendo como finalidade avaliar o conhecimento do aluno acerca do assunto em pauta, a organização de suas ideias, suas habilidades linguísticas, vocabulário, argumentação, o domínio dos recursos específicos da modalidade escrita, não esquecendo que em seu interior devem existir elementos que estabeleçam ligação entre as partes, elos significativos que confiram coesão ao discurso.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

É bom estar atento aos acontecimentos mundiais, assim, seja qual for o tema, o aluno não se surpreenderá e terá êxito em sua argumentação e fundamentação. É nesse momento que o aluno poderá demonstrar o domínio da escrita, para que seu texto seja bem-sucedido.


Por Marina Cabral
Especialista em Língua Portuguesa e Literatura

Escritor do artigo
Escrito por: Brasil Escola Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ESCOLA, Brasil. "O vestibular e a produção de texto"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/vestibular-texto.htm. Acesso em 23 de maio de 2024.

De estudante para estudante