Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Temperatura de ebulição dos compostos orgânicos

Química

PUBLICIDADE

A temperatura de ebulição em compostos orgânicos é influenciada por dois fatores: o tipo de interação intermolecular e o tamanho da molécula.

Quanto maior for o tamanho da molécula, maior será sua temperatura de ebulição.

Observe as estruturas e suas respectivas T.E.:

T.E. (°C): 64,5 
            Metanol



T.E. (°C): 78,3 

                Etanol



T.E. (°C): 97,2
                 Propanol

Repare que na medida em que a molécula aumenta o número de carbonos, o ponto de ebulição se torna mais elevado. Sendo assim, o metanol que possui apenas um átomo de carbono entra em ebulição a 64,5°C e o Propanol (3 carbonos) só atinge sua T.E. a 97,2 °C.

Mas nas moléculas de tamanho igual? Como saber qual possui T.E. mais elevada?
O tipo de interação intermolecular é que vai determinar.

Exemplo:


Metano                                            Cetona                                           Ácido carboxílico

Entre estas três estruturas orgânicas, qual possui maior T.E.?
Neste caso não podemos nos basear no tamanho da molécula como fizemos anteriormente, até porque as três estruturas não se diferem neste aspecto.

A regra que vale agora é a seguinte: Quanto maior for a intensidade das forças intermoleculares, maior será a temperatura de ebulição.

Dipolo-induzido < Dipolo-dipolo < Ligações de hidrogênio
                                Ordem crescente de intensidade

Baseado nesta escala de intensidade, veja quais forças predominam nas moléculas de:

Metano: dipolo-induzido
Cetona: dipolo-dipolo
Ácido carboxílico: ligações de hidrogênio


Com isso podemos classificar qual destas moléculas possui maior temperatura de ebulição: o Ácido carboxílico possui maior T.E. porque a ligação de hidrogênio presente neste composto é a que possui maior intensidade.

Metano < Cetona < Ácido carboxílico
Ordem crescente de intensidade

Esse esquema mostra que o Metano possui o menor ponto de ebulição devido ao tipo de força intermolecular predominante (dipolo-induzido).

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!
Polaridade dos compostos orgânicos
   

Química Orgânica - Química - Brasil Escola

 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Temperatura de ebulição dos compostos orgânicos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/temperatura-ebulicao-dos-compostos-organicos.htm. Acesso em 30 de novembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(PUC-MG) Observe atentamente os hidrocarbonetos abaixo:

I. (CH3)4C

II. CH3(CH2)3CH3

III. CH3(CH2)2CH3

IV. CH3CH2CH(CH3)2

A ordem crescente do ponto de ebulição dos hidrocarbonetos dados é:

a) III, I, IV, II

b) I, III, II, IV

c) II, III, I, IV

d) III, I, II, IV

e) IV, II, I, III

Questão 2

(ITA-SP) Assinale a opção CORRETA em relação à comparação das temperaturas de ebulição dos seguintes pares de substâncias:

a) Éter dimetílico > etanol; propanona > ácido etanoico; naftaleno < benzeno;

b) Éter dimetílico < etanol; propanona < ácido etanoico; naftaleno > benzeno;

c) Éter dimetílico > etanol; propanona < ácido etanoico; naftaleno > benzeno;

d) Éter dimetílico > etanol; propanona > ácido etanoico; naftaleno > benzeno;

e) Éter dimetílico < etanol; propanona < ácido etanoico; naftaleno < benzeno.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Descubra como as interações intermoleculares e as massas molares das substâncias interferem nos seus respectivos pontos de ebulição.
Clique e conheça as três escalas termométricas utilizadas para a determinação de uma temperatura e aprenda ainda a converter uma escala em outra.
Conheça o que é e qual a diferença da interação do tipo dipolo-dipolo (dipolo permanente) e as demais forças intermoleculares.
Conheça a relação existente entre polaridade e temperatura de ebulição dos compostos orgânicos.
Entenda por que o ponto de fusão e ebulição são considerados propriedades periódicas dos elementos químicos.
Conheça a diferença entre as propriedades físicas gerais e as propriedades físicas específicas da matéria, além de ver exemplos de cada uma.
Entenda a diferença fundamental entre as propriedades físicas intensivas e extensivas, além de ver exemplos de cada uma.