Topo
pesquisar

Economia do Amapá

Geografia do Brasil

A pesca impulsiona a economia amapaense
A pesca impulsiona a economia amapaense
PUBLICIDADE

Localizado na Região Norte, o estado do Amapá possui extensão territorial de 142.827,897 quilômetros quadrados e população de 669.526 habitantes, conforme dados divulgados em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Amapá se destaca no cenário nacional por ser o estado mais bem preservado ambientalmente. A implantação do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Amapá (PDSA), em 1995, proporcionou o desenvolvimento de atividades econômicas associadas à preservação ambiental.

A participação do Amapá para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, em 2008, foi de 0,2%. No âmbito regional, sua contribuição foi de 4,5%. A composição do PIB amapaense é a seguinte:

Agropecuária: 4,3%.
Indústria: 9,9%.
Serviços: 85,8%.

A atividade agropecuária é pouco desenvolvida, e sua produção não é suficiente para suprir a demanda estadual, havendo, portanto, necessidade de importar boa parte dos alimentos consumidos pela população. Visando reverter essa situação, o governo estadual, através da Agência de Fomento, tem realizado convênios com produtores para impulsionar o cultivo de arroz, feijão, milho, mandioca, frutas, pimenta-do-reino, entre outros.

A pesca exerce grande participação na economia estadual. O Amapá é beneficiado pela existência de vários rios, que proporcionam a realização dessa atividade. Os principais peixes encontrados na região são a piramutaba, filhote, dourada, pirarucu, tambaqui, tucurané, piranha, etc. Outro destaque são os crustáceos – caranguejo, camarão-rosa e camarão-de-água-doce.

O Amapá possui uma densa floresta, proporcionando o extrativismo vegetal. As principais madeiras de valor comercial encontradas são: andiroba, angelim, breu, cedro, macacaúba, maçaranduba, pau-mulato e sucupira. Outros importantes elementos do extrativismo vegetal são o palmito, a castanha-do-pará e o açaí.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O estado também possui grande potencial mineral, com destaque para a exploração de ouro, caulim e manganês – o Amapá é um dos maiores produtores de manganês no Brasil.

O setor industrial não é muito desenvolvido, entretanto, esse segmento da economia vem aumentando de forma significativa no estado, com destaque para os setores de mineração ealimentação.

Um dos maiores empecilhos para o desenvolvimento econômico é o pouco desenvolvimento de infraestrutura, visto que o estado enfrenta problemas nos serviços de energia, comunicação e transporte.

Exportações e Importações do Amapá.

Exportação: 192,4 milhões de dólares
Ouro semimanufaturado: 38%.
Madeira: 27%.
Minério de ferro: 23%.
Outros minérios: 6%.
Outros: 6%.

Importações: 44,5 milhões de dólares.
Materiais eletroeletrônicos: 18%.
Escavadoras, perfuradoras, carregadoras: 16%.
Caminhões dumper: 11%.
Solventes de outro: 5%.
Bens de informática: 5%.
Artigos de perfumaria: 4%.
Ferro e aço: 4%.
Motores: 3%.
Produtos de couro e peles: 3%.
Equipamentos médicos: 3%.
Outros: 28%.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Amapá - Região Norte

Geografia do Brasil - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FRANCISCO, Wagner de Cerqueria e. "Economia do Amapá"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/brasil/economia-amapa.htm>. Acesso em 15 de novembro de 2018.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola