Topo
pesquisar

Maxwell e a integração da luz com o magnetismo

Física

Maxwell realizou a integração da luz com o magnetismo, unificando as leis de Coulomb, Ampère, Faraday e Lenz. Hoje conhecemos essa unificação como Leis de Maxwell.
James Clark Maxwell
James Clark Maxwell
PUBLICIDADE

Hoje são os mais variados equipamentos que têm como princípio de funcionamento as ondas eletromagnéticas. James Clark Maxwell foi o primeiro a prever a existência das ondas eletromagnéticas, porém a comprovação dessa existência se deu 30 anos depois, por Heinrich Hertz. Sendo assim, podemos dizer que tal descoberta sobre as ondas eletromagnéticas demostrou a importância da pesquisa teórica para o desenvolvimento tecnológico.

Maxwell demonstrou, usando a analogia das oscilações dos campos elétrico e magnético com as oscilações de um fluido, que essas oscilações poderiam se propagar da mesma forma que as ondas mecânicas. Maxwell imaginou que essas ondas se propagariam em um meio que chamou de éter, um meio invisível que envolveria todos os objetos.

A ideia da existência do éter perdurou até o estabelecimento da Teoria da Relatividade, na segunda década do século XX. Usando as propriedades dos campos elétrico e magnético, conhecidas na época, Maxwell calculou a velocidade de propagação dessas ondas, obtendo o valor de 3x108 m/s, que reconheceu como sendo o valor da velocidade da luz. Tomando como referência essa descoberta, ele propôs que a luz visível deveria ser uma onda eletromagnética.

Maxwell, no ano de 1864, juntou, ou melhor, unificou e generalizou as Leis de Coulomb, Ampère, Faraday e Lenz, enunciando o que hoje conhecemos como as Leis de Maxwell. De uma forma simplificada, elas diziam que:

- A força entre cargas pontuais é diretamente proporcional ao produto das cargas e inversamente proporcional ao quadrado da distância entre elas (Lei de Coulomb).

- Não existem monopolos magnéticos.

- Um campo elétrico ou uma corrente elétrica variável cria um campo magnético.

O trabalho de Maxwell não foi bem aceito pela comunidade científica da época. Não havia comprovação experimental da relação entre luz e fenômenos elétricos e magnéticos. Quando morreu, não houve homenagens a ele. Somente os cientistas de visão, como Hertz, reconheceram de imediato a importância das suas descobertas.

A comprovação experimental da existência de ondas eletromagnéticas fora do espectro visível só ocorreu em 1888, quase dez anos após a morte de Maxwell. Como dito, coube ao físico alemão Heinrich Hertz demonstrar, de forma indiscutível, a existência dessas ondas. As contribuições de Maxwell o colocaram como um dos maiores cientistas de todos os tempos.

Várias outras invenções e descobertas foram igualmente desprezadas pela comunidade. Por exemplo, Alexander Graham Bell tentou, em 1877, vender a patente de sua invenção para a companhia de telégrafos, que imediatamente recusou a compra.

 

Por Domiciano Marques
Graduado em Fìsica

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Domiciano Correa Marques da. "Maxwell e a integração da luz com o magnetismo"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/fisica/maxwell-integracao-luz-com-magnetismo.htm>. Acesso em 26 de setembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA