Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Hacker na CPMI: entenda o que faz um hacker

Atuação geral do hacker é desenvolvendo novas funcionalidades em sistemas de informática

Em 17/08/2023 16h24 , atualizado em 17/08/2023 16h32
Hacker não necessariamente comete crimes virtuais
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O hacker Walter Delgatti Neto informou hoje, 17 de agosto, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI), que o ex-presidente Jair Bolsonaro teria pedido para ele assumir um suposto grampo contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.

Delgatti, conhecido como o hacker da Vaza Jato, disse ainda em seu depoimento à CPMI que a deputada Carla Zambelli solicitou que ele invadisse algum portal da Justiça para dar a entender que o sistema era frágil. O hacker afirmou que a invasão provaria que as urnas eletrônicas brasileiras não seriam confiáveis.

A CPMI está apurando os atos golpistas ocorridos no dia 8 de janeiro, na capital Brasília. Os atos depredaram prédios públicos como o próprio STF,  o Palácio do Planalto e Senado Federal.

Lembre como foram os atos golpistas em 8 de janeiro

O que é um hacker?

Hacker é uma pessoa que tem conhecimento profundo de informática e de computação e que atua desenvolvendo e modificando softwares e hardwares de computadores. Essas alterações feitas pelo hacker não são necessariamente crimes. 

A atuação geral do hacker é desenvolvendo novas funcionalidades em sistemas de informática. Sendo assim, qualquer pessoa que tenha conhecimento profundo em alguma área específica da computação, e que possa descobrir novas utilidades nessa área, pode ser chamado de hacker.

Entenda o que é um hacker

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Onde atua um hacker?

O hacker atua com computadores e na internet. O mercado de trabalho para o hacker é, hoje, muito amplo. Ele pode atuar em setores ligados à perícia forense, pesquisas de vulnerabilidade, engenharia de projetos, desenvolvimento de softwares, testes de invasão, gestão de riscos, entre outros.

A atuação do hacker geralmente exige formação em alguma área ligada à informática, já que a maioria desses cursos possui matérias relacionadas à segurança da informação.

Veja abaixo cursos ligados à área de informática

Hacker x Cracker

Conforme já citado acima, o hacker não necessariamente comete crimes virtuais. Por isso, o termo mais correto para quem trabalha com computador para essa finalidade seria “cracker”.

Estudos mostram que os crackers seriam hackers que utilizam o conhecimento em informática, computação e demais tecnologias para invadir ilegalmente sistemas, sites, servidores, bancos de dados etc. Os crackers fariam essas invasões para testar a vulnerabilidade dos serviços, mas, em outras situaões seria para obter algum ganho financeiro ou pessoal.

Em síntese: o cracker seria o “hacker do mal”. A expressão foi criada em 1995, justamente para distingui-los daqueles que seriam os “hackers do bem”.

Leia tambémFake news – como surgiram e perigos

Crédito da imagem:

Shutterstock

*Com informações da Agência Brasil

Por Silvia Tancredi
Jornalista