Topo
pesquisar

Mário x Sila: a disputa pelo poder em Roma

História Geral

A ditadura de Sila: os claros sinais da crise que abateu o regime republicano em Roma
A ditadura de Sila: os claros sinais da crise que abateu o regime republicano em Roma
PUBLICIDADE

Antes de ascender ao posto de ditador, Sila era membro de uma pobre família patrícia que tinha na carreira militar uma forma de alcançar uma condição de vida um pouco melhor. Combatendo nas frentes militares romanas, alcançou o privilégio de ser um dos subordinados diretos do general Mário. Na guerra contra Jugurta, no norte na África, teve papel fundamental para que a vitória romana fosse assegurada e, por tal motivo, acabou ficando em solo africano assumindo o cargo de questor.

Após essa primeira conquista, Sila ampliou o seu prestígio militar e político quando assumiu novo papel decisivo nas chamadas Guerras Sociais (91 – 88 a.C.). Nesse conflito, estabelecido pela revolta de povos aliados, ele se impôs contra a violência dos povos latinos que desejavam usufruir os mesmos direitos políticos experimentados pelos nascidos em Roma. Apesar da vitória, os romanos acabaram sendo forçados a oferecer os mesmos direitos aos povos que os auxiliavam nas guerras.

Passadas as conturbações da Guerra Social, Sila teve o apoio dos patrícios para ocupar a função de cônsul, em 88 a.C.. Logo após essa conquista, Sila foi responsável por organizar uma campanha militar na Ásia, lutando contra o Reino do Ponto. Nesse meio tempo, o general Mário tentou diminuir os poderes de seu antigo subordinado estabelecendo a cassação de seus direitos políticos. Ao saber da manobra, Sila rumou imediatamente com suas tropas em direção a Roma.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Nessa primeira investida, Mário acabou buscando refúgio na África. Sila, por sua vez, colocou diversos amigos e colaboradores para ocupar os cargos políticos de maior importância. Tempos depois, assim que Sila voltou para os combates na Ásia, Mário voltou a se impor politicamente em Roma ao realizar um terrível expurgo no Senado e conseguir se eleger como cônsul. A conquista do general Mário acabou durando pouco tempo, tendo em vista a ocorrência de sua morte em 86 a.C..

Após vencer seus inimigos em terras asiáticas, Sila retornou para Roma, reconquistou sua posição política e derrotou seus inimigos que se encontravam no poder. Realizou uma depuração que incluiu uma lista de proscritos que não poderiam mais usufruir nenhum tipo de direito político. Desse modo, passou a governar Roma na condição de ditador, expondo a fragilidade das instituições republicanas mediante a ampliação do poder e influência dos generais.

Por Rainer Sousa
Mestre em História
Equipe Brasil Escola

Roma Antiga - Idade Antiga
História Geral - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUSA, Rainer Gonçalves. "Mário x Sila: a disputa pelo poder em Roma"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiag/mario-x-sila-disputa-pelo-poder-roma.htm. Acesso em 18 de agosto de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola