Invasão da Baía dos Porcos

Guerras

PUBLICIDADE

A tentativa frustrada de invasão do território cubano por exilados cubanos, mercenários e agentes da CIA foi um dos principais fracassos do governo de John F. Kennedy, fortalecendo o governo de Fidel Castro, que havia tomado o poder na ilha caribenha dois anos antes. O episódio conhecido como Invasão da Baía dos Porcos, em 17 de abril de 1961, marcou a passagem oficial do governo de Castro para o lado dos soviéticos e inaugurou uma escalada de ações que colocou em perigo a paz mundial na década de 1960.

Após a tomada do poder em 1 de janeiro de 1959, Fidel Castro havia constituído já uma ação de Estado que pretendia tornar Cuba independente da economia e da diplomacia dos EUA. Essa medida desagradava enormemente o vizinho estadunidense, principalmente pelo fato de tal medida vir acompanhada de uma aproximação com a URSS, em um contexto de rivalidade da Guerra Fria.

O objetivo da ação orquestrada pela CIA e realizada meses após a posse de John F. Kennedy era treinar um grupo de exilados cubanos em Miami para que, junto a alguns mercenários, entrassem na ilha pela Baía dos Porcos e iniciasse uma guerra civil. Essa situação criaria as condições para uma intervenção mais maciça dos EUA contra o regime de Castro. Entretanto, a ação foi facilmente impedida pelas tropas ligadas ao comandante cubano, sendo que em 72 horas de combates, sob ordens diretas de Fidel Castro, os invasores foram contidos, resultando em algumas centenas de mortos e alguns presos. Além disso, um avião estadunidense foi abatido e outro pousou em Miami, cravado de balas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O episódio serviu para que Fidel Castro declarasse publicamente que a Revolução Cubana adotava um caráter supostamente socialista, estreitando os laços com a URSS. Além do fortalecimento do regime de Castro, o episódio serviu para acirrar os ânimos entre EUA e URSS, principalmente depois do episódio conhecido como Crise dos Mísseis, quando esse tipo de armamento, enviado pelos soviéticos a Cuba, ficaria a pouco mais de cem quilômetros do território estadunidense.

* Crédito da Imagem: Boris15 e Shutterstock.com


Por Tales Pinto
​Graduado em História

Selo comemorativo da resistência ao ataque dos EUA na Baía dos Porcos, em Cuba*.
Selo comemorativo da resistência ao ataque dos EUA na Baía dos Porcos, em Cuba*.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PINTO, Tales dos Santos. "Invasão da Baía dos Porcos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/invasao-baia-dos-porcos.htm. Acesso em 28 de novembro de 2020.