Batalha de Tsushima e a derrota naval russa

Guerras

PUBLICIDADE

A Batalha de Tsushima, ocorrida em 27 e 28 de maio de 1905, foi uma batalha naval inserida dentro da Guerra Russo-Japonesa de 1904 e 1905. A fulminante vitória japonesa no conflito foi crucial para pôr fim à guerra e representou uma humilhação para a marinha do Império do czar em virtude da rapidez com que os japoneses conseguiram neutralizar a frota russa.

Os russos haviam sofrido diversas derrotas para os nipônicos, cuja perda da baía de Porto Arthur foi um exemplo. Para tentar superar a força japonesa, os russos decidiram deslocar sua frota ancorada no mar Báltico para enfrentar os japoneses no mar do Japão. O caminho escolhido pelos russos passava por todo o norte da Europa, contornando o continente africano e atravessando o oceano Índico em direção ao mar do Japão. Parte mais leve da frota atravessou o canal de Suez, encontrando o restante dos navios no Oriente da África.

A frota russa na batalha de Tsushima era composta por oito couraçados, oito cruzadores, nove destróieres e nove navios auxiliares, cujo comando coube ao almirante Rojestvensky. No lado japonês, havia quatro couraçados, oito cruzadores, 16 cruzadores leves e 21 destróieres, que eram comandados pelo almirante Heihachiro Togo.

O objetivo dos russos era enfrentar os japoneses no estreito de Tsushima, localizado entre a ilha de mesmo nome e a Península da Coreia. Apesar da tentativa russa de chegar de surpresa, os japoneses conseguiram perceber a aproximação do inimigo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A Batalha de Tsushima foi rápida. O almirante Togo decidiu por uma manobra arriscada, mas que apostava na maior velocidade de sua frota contra os lentos e pesados navios russos. Os navios japoneses passaram à frente da frota russa e posicionaram-se de forma que todos os seus canhões de disparo fossem direcionados ao inimigo. Por outro lado, os navios russos ficaram limitados em seu poder de ataque, já que parte de seus canhões ficou impedida de atingir os japoneses em virtude da manobra adotada.

A vitória japonesa foi esmagadora. Cerca de vinte e sete navios russos foram afundados ou capturados pelos japoneses. Cerca de 4.300 russos foram mortos, mais de 1.800 feridos e mais de 5.900 foram feitos prisioneiros. Do lado japonês, apenas alguns pequenos navios foram abatidos ou avariados, contando ainda com cerca de 117 mortos e mais de 500 feridos.

A derrota na Batalha de Tsushima não representou para a Rússia apenas uma derrota para o inimigo externo. As sucessivas derrotas na Guerra Russo-Japonesa levaram à população a manifestar sua insatisfação com as condições de vida dentro do Império russo. A sanguinária repressão aos manifestantes resultou na chamada Revolução de 1905, considerada o prelúdio da Revolução Russa de 1917, que poria fim ao poder autocrático dos czares russos.

*Crédito da Imagem: Attila JANDI e Shutterstock.com.


Por Me. Tales Pinto

Tela de Niko Pirosmani (1862-1918), A Guerra Russo-Japonesa, que retrata o conflito entre os dois países no Oriente
Tela de Niko Pirosmani (1862-1918), A Guerra Russo-Japonesa, que retrata o conflito entre os dois países no Oriente

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PINTO, Tales dos Santos. "Batalha de Tsushima e a derrota naval russa"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/guerras/batalha-tsushima-derrota-naval-russa.htm. Acesso em 30 de maio de 2020.