Física nas Músicas

Física

PUBLICIDADE

O estudo de física é fascinante. Compositores brincam - metaforizam - impõem fenômenos físicos em suas músicas, no entanto, os ouvintes às vezes não os entendem ou passam despercebidos. Eis a seguir alguns trechos de músicas nas quais o estudo físico fenomenológico será feito.


Música e Física

Mas nós vibramos em outra frequência
Sabemos que não é bem assim
Se fosse fácil achar o caminho das pedras
Tantas pedras no caminho não seria ruim

Trecho da música Outras Frequências cantada pela banda Engenheiros do Hawaii.
“Vibramos em outra frequência”; frequência é definida como a quantidade de oscilações por unidade de tempo. Vibrar em outra frequência é oscilar diferentemente de outro referencial em um mesmo intervalo de tempo.

Quando o segundo Sol chegar
Para realinhar as órbitas dos planetas
Derrubando com assombro exemplar
O que os astrônomos diriam se tratar de um outro cometa.

Trecho da música O Segundo Sol cantada por Nando Reis e/ou Cássia Eller.
É praticamente inviável a existência de um segundo Sol, porém se chegasse a existir, as órbitas dos planetas do sistema solar seriam realinhadas em razão da existência de outro corpo massivo (o segundo Sol) em que a Lei da Gravitação Universal (massa atrai massa) teria papel fundamental nesta circunstância.

Eu vou prá longe
Onde não exista gravidade
Prá me livrar do peso
Da responsabilidade

Trecho da música Astronauta, cantada por Gabriel Pensador e/ou Lulu Santos.
A aceleração da gravidade pode ser interpretada apartir da relação de atração mútua entre os corpos (Física Clássica) ou da Geometria do Espaço (Física Moderna). Apesar de peso ter sentido metafórico na música, a ausência de gravidade torna a força peso nula (igual a zero).

Não para de Chover
Eu preciso do Sol
Pra lembrar seu calor

Trecho da música Não Para de Chover cantada pela dupla Jorge e Mateus.
Calor é energia térmica em trânsito, que vai sempre do corpo mais quente (Sol) para o mais frio (eu) através de três processos – condução, convecção ou irradiação.

Se as meninas do Leblon
Não olham mais pra mim
(Eu uso óculos)
E volta e meia
Eu entro com meu carro pela contramão
(Eu tô sem óculos)
Se eu tô alegre
Eu ponho os óculos e vejo tudo bem
Mas se eu to triste eu tiro os óculos
Eu não vejo ninguém

Trecho da música Óculos cantada pela banda Paralamas do Sucesso.
Óculos é um instrumento formado por duas lentes para o auxilio da visão. As lentes são sistemas ópticos que podem ser construídos para auxiliar alguns problemas pertinentes à visão. O fato de não usar óculos (para pessoas que têm necessidade) pode ter como consequência a visão parcial.

Te ensinei
Todos os autorreverse da vida
E o movimento de translação que faz a Terra girar
Te falei
Que era importante competir
Mas te mato de pancada se você não ganhar!
Você foi
Agora a coisa mais importante
que já me aconteceu neste momento
Em toda a minha vida
Um paradoxo do pretérito imperfeito
Complexo com a Teoria da Relatividade

Trecho da música Uma Arlinda Mulher cantada pela banda Mamonas Assassinas.
O movimento de translação da Terra é o girar dela em torno do Sol, que leva em média 365 dias para que a volta completa seja executada.
A Teoria da Relatividade revolucionou a física clássica dando uma nova visão para o espaço, relacionando uma quarta dimensão chamada tempo.


A intepretação de algumas músicas exige alguns conceitos físicos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Frederico Boges de Almeida
Graduado em Física
Equipe Brasil Escola

Mecânica - Física - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ALMEIDA, Frederico Borges de. "Física nas Músicas "; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/fisica/fisica-nas-musicas.htm. Acesso em 26 de novembro de 2020.