Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

O Capitalismo na China

Rede de lanchonetes americana na China
Rede de lanchonetes americana na China
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O governo chinês promoveu a abertura da economia a partir de 1970 e o sistema capitalista foi sendo introduzido na essência da política chinesa.
Após a abertura econômica, o capitalismo, aos poucos, foi demonstrando sinais claros de suas características, esses são percebidos no arranjo espacial do país, pois para alavancar o sistema se fez necessária a realização de grandes construções a fim de abrigar escritórios de grupos empresariais e também um dos símbolos do capitalismo, os shoppings centers.

Como o Capitalismo passa constantemente a ideia de consumo, as ruas das cidades chinesas ficaram tomadas por carros, no entanto, as vias não foram preparadas para isso, recentemente as bicicletas, tradicional meio de transporte da China, vêm sendo substituídas por automóveis.


Além disso, a maioria das residências não possui garagem e não existe estacionamento nas ruas para abrigar os carros, assim tal mudança provoca rapidamente um verdadeiro caos no trânsito das principais metrópoles do país.

A abertura da economia não proporcionou somente mudanças financeiras, mudanças também na vida das pessoas, até mesmo em antigos hábitos da população chinesa. Um exemplo disso são as roupas, anteriormente o governo socialista obrigava o uso de roupas de cor cinza e azul-marinho, no entanto, isso mudou, pois está difundindo o uso de tecidos coloridos e também o jeans.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Com todas essas mudanças, uma grande parcela da população chinesa alcançou melhoria na qualidade de vida, pois tiveram acesso a melhores moradias, alimentação mais balanceada, além de poder adquirir bens de consumo (celular, computadores, fogões, geladeiras, televisores, automóveis, entre outros).

Porém, esse processo provocou o consumo no país, tornando algo comum por parte dos chineses, dessa forma difundiu enormemente o uso do cartão de crédito, celular, carros e marcas famosas que atualmente oferece status às pessoas.
Tais fatos evidenciam que a China mudou e continua mudando a serviço do capitalismo.

Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Eduardo de Freitas Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FREITAS, Eduardo de. "O Capitalismo na China"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/china/o-capitalismo-na-china.htm. Acesso em 29 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas