Topo
pesquisar

Obesidade e Sexualidade

Biologia

Baixa autoestima compromete vida sexual do obeso
Baixa autoestima compromete vida sexual do obeso
PUBLICIDADE

A obesidade é, atualmente, uma das doenças que mais preocupam os profissionais da saúde. O nível de preocupação se tornou tão alarmante que algumas autoridades chegam a se referir ao tema com o título de “epidemia”.
A grande dificuldade em se perder calorias, associada à facilidade como as conseguimos e estocamos comida, é um problema grave; mais do que isso, a obesidade se manifesta através de problemas de saúde que, de acordo com a sua gravidade, pode levar o indivíduo à morte.

Como qualquer outra doença, a obesidade ocasiona a perda na qualidade de funcionamento de importantes órgãos do organismo, tais como dificuldades de locomoção, problemas cardíacos, sobrecarga nas articulações e também problemas de ordem sexual.

Mas de que forma a obesidade poderia comprometer a qualidade de vida sexual de uma pessoa?

A obesidade não está somente associada ao padrão físico da pessoa, pois também apresenta consequências psicológicas, uma vez que a pessoa estando acima do peso pode não se sentir atraente e, até mesmo, gerar problemas relacionados à perda na capacidade de movimentação na hora da relação sexual.

Os fatores psicológicos são, em muitos casos, consequência dos padrões impostos pela sociedade, à medida que se prega que bonita é aquela pessoa magra, com formas bem definidas e sensuais.

Não podemos pensar que essa dificuldade seja restrita a um determinado sexo, muito pelo contrário, afeta igualmente os dois e varia de acordo com o grau de obesidade e se há o comprometimento da qualidade de vida da pessoa, assim como a existência de problemas em relação a sua autoestima. No caso dos homens, os sintomas mais comuns são: disfunção erétil, ejaculação rápida e queda do desejo sexual; no caso das mulheres, dificuldade para atingir o orgasmo e queda do desejo sexual.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No Brasil, segundo estimativa apresentada na Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE, aproximadamente 40% dos indivíduos adultos estão acima do peso ideal, e desses, 9% dos homens e 13% das mulheres são considerados obesos.
O estudo apontou que 59% das pessoas que estão acima do peso já apresentam problemas de saúde.
 
Em razão das dificuldades apresentadas, associadas ao excesso de peso, a pessoa obesa pode buscar auxilio médico para inicialmente identificar suas causas, iniciando, caso seja necessário, o devido tratamento. O passo seguinte pode ser a busca por um psicólogo, que promoverá o devido acompanhamento visando sempre uma melhora na qualidade de vida.

Fabrício Alves Ferreira
Graduado em Biologia
Equipe Brasil Escola
 

Reprodução e Desenvolvimento - Biologia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FERREIRA, Fabricio Alves. "Obesidade e Sexualidade"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/biologia/obesidade-sexualidade.htm>. Acesso em 20 de abril de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola