Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Latona e Camponeses

Latona pedindo água para os camponeses
Latona pedindo água para os camponeses
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O lago e o pântano é o começo de todas as maravilhas.

Latona, aquela que o ciúme de Juno expulsou de terra em terra, chegou Lícia com duas crianças em seus braços, estava muito cansada e com sede. Logo na frente ela viu um lago com águas claras, naquele lugar os camponeses trabalhavam na colheita do junco e do vime.

Ela ajoelhou-se na beira do rio e saciou sua sede, quando então os aldeões proibiram. Suplicou aos aldeões para que os deixassem saciar a sede, mas eles com os corações endurecidos não deixaram.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os aldeões não satisfeitos entraram no lago e começaram a mover a lama para que a água não pudesse mais ser bebida. Latona ficou com tanta raiva que levantou suas mãos aos céus e disse: “Que eles jamais saiam desse lago, que passem o resto de sua vida dentro dele!” E assim aconteceu.

E agora eles vivem dentro da água, às vezes submersos, levantando a cabeça na superfície e nadando. A voz tornou-se áspera de tanto coaxar, a garganta intumescida, a boca alargou-se, o pescoço encurtou-se, tornaram-se sapos.

Keilla Costa

Escritor do artigo
Escrito por: Keilla Renata Costa Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

COSTA, Keilla Renata. "Latona e Camponeses"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/mitologia/latona-camponeses.htm. Acesso em 23 de junho de 2024.

De estudante para estudante