Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

A luz do Vaga-lume

As emissões luminosas dos vaga-lumes são chamadas de bioluminescência
As emissões luminosas dos vaga-lumes são chamadas de bioluminescência
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O vaga-lume é um inseto coleóptero que possui emissões luminosas devido aos órgãos fosforescentes localizados na parte inferior do abdômen. Essas emissões luminosas são chamadas de bioluminescência e acontecem em razão das reações químicas onde a luciferina é oxidada pelo oxigênio nuclear produzindo oxiluciferina que perde energia fazendo com que o inseto emita luz.

Outro fator que impulsiona emissões luminosas é o de chamar atenção de seu parceiro ou parceira. O macho emite sua luz avisando que está se aproximando enquanto a fêmea pousada em determinado local, emite sua luz para avisar onde está.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na reação química, cerca de 95% aproximadamente da energia produzida transforma-se em luz e somente 5% aproximadamente se transforma em calor. O tecido que emite a luz é ligado na traqueia e no cérebro, dando ao inseto total controle sobre sua luz.

Infelizmente, os vaga-lumes estão ameaçados pela forte iluminação das cidades, pois quando entram em contato com essa forte iluminação, sua bioluminescência é anulada interferindo fortemente na reprodução, podendo até serem extintos.

Escritor do artigo
Escrito por: Gabriela Cabral da Silva Dantas Escritor oficial Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DANTAS, Gabriela Cabral da Silva. "A luz do Vaga-lume"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/curiosidades/a-luz-vagalume.htm. Acesso em 26 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante