Albânia

Albânia é um país de 28,7 mil km² localizado nos Bálcãs, com capital na cidade de Tirana. Sua população é de 2,8 milhões de habitantes, estando entre as 20 menores da Europa.

Albânia, ou República da Albânia, é um país localizado na península dos Bálcãs e pertencente à região do Leste Europeu. Sua capital é a cidade de Tirana. O território albanês apresenta clima mediterrâneo e terrenos bastante acidentados, sendo caracterizado por feições como montanhas e planaltos.

A população albanesa é de 2,8 milhões de habitantes, dos quais 484 mil se concentram na capital nacional. Sob uma economia de mercado, as atividades terciárias e a agropecuária são de grande importância para o país. Na indústria, têm destaque os setores petroquímico, metalúrgico e de geração de energia.

Veja também: Bulgária — outro país europeu da região dos Bálcãs

Resumo sobre a Albânia

Dados gerais sobre a Albânia

Etimologia de Albânia

A forma original do nome do país é Shqipëria, derivado da palavra shqiponjë, que significa “águia” em albanês. Dessa forma, o nome que passou a ser oficialmente adotado a partir do século XVIII representa a expressão “Terra das Águias”, animal que se tornou símbolo da Albânia. Assim, acredita-se que o nome em latim, Albania, seja derivado de uma parte dos povos ilírios, que eram chamados de albanis ou albanët, no idioma nativo.

Mapa da Albânia

Mapa da Albânia

Geografia da Albânia

Com pouco mais de 28,7 mil km² de área, a Albânia é um pequeno país localizado na região sudeste da Europa, pertencente ao Leste Europeu. Sua capital é a cidade de Tirana. O território albanês faz fronteira com os seguintes países:

Pertencente à península dos Bálcãs, a Albânia é banhada pelo mar Adriático a oeste, onde se estende uma faixa costeira de 362 km.

→ Clima da Albânia

Sob forte influência da maritimidade, o clima albanês é predominantemente mediterrâneo. Os verões são mais quentes e secos, com temperaturas máximas que chegam a 24 °C. Os invernos variam de amenos próximo do litoral e frios nas demais áreas, com mínimas entre 9 e -1 °C. É nessa estação que se concentram as chuvas. A pluviosidade anual média no país pode chegar a 2500 mm nos terrenos mais elevados.

→ Relevo da Albânia

O relevo albanês é formado por cadeias montanhosas e planaltos. Estende-se pelo norte do país uma parte dos Alpes Dináricos, recebendo assim o nome de Alpes Albaneses. As terras mais baixas, que são as planícies, se concentram ao longo do litoral. A elevação média dos terrenos na Albânia é de 708 metros.

Vista dos Alpes Albaneses.
A paisagem natural da Albânia é composta por uma série de montanhas e florestas temperadas.

→ Vegetação da Albânia

A vegetação da Albânia se divide entre as florestas temperadas, formadas por pinheiros, faias e carvalhos, e as formações litorâneas encontradas ao longo da costa, onde predominam arbustos e outras plantas de pequeno porte.

→ Hidrografia da Albânia

O rio Drin é o principal e mais longo curso d’água que banha o território albanês. Com nascente em Kosovo, ele percorre 280 km e atravessa o país de oeste a leste na região centro-norte. Destaca-se também a presença de grandes lagos, como o lago Escúrate.

Demografia da Albânia

A Albânia possui 2.873.000 habitantes e é um dos países menos populosos da Europa. Devido ao relevo bastante acidentado, a população albanesa não está homogeneamente distribuída pelo território e se concentra principalmente no oeste e no sul do país. Apesar disso, podemos dizer que a Albânia é um país densamente povoado, já que a sua densidade demográfica é de 104,9 hab./km².

As cidades concentram a maior parcela dos moradores da Albânia, sendo a sua taxa de urbanização de 63,8%. Anualmente, as áreas urbanas crescem a uma taxa de 1,3%. A cidade de Tirana apresenta a maior população urbana do país, reunindo 484.600 habitantes, o que representa quase 17% de toda a população albanesa. Durres, Elbasan e Vlore são outras grandes cidades do país, as quais, entretanto, não ultrapassam os 120 mil habitantes.

Na Albânia, o crescimento populacional é baixo (0,24% ao ano), mesmo com os nascimentos superando o número de mortes. Esse padrão se justifica pela elevada emigração, que condiciona um saldo migratório negativo de -3,24 migrantes por mil habitantes, interferindo assim no crescimento anual da população. Em termos de estrutura etária, a idade mediana dos albaneses é de 34,3 anos. A expectativa de vida no país chegou a 79,2 anos.

Economia da Albânia

A Albânia é considerada uma nação em desenvolvimento, com uma moderna economia de mercado. Apesar disso, com o Produto Interno Bruto (PIB) de 18 bilhões de dólares, o país está entre os mais pobres da Europa. O país é parte da Iniciativa da Europa Central, bloco que, dentre outros objetivos, visa o desenvolvimento econômico dos países da região, além de ser um dos candidatos oficiais para acesso à União Europeia.

O setor de comércio e serviços representa uma fatia de 54,1% da economia albanesa. A atividade agropecuária, uma das integrantes do setor primário, é fundamental para a economia do país, especialmente no que tange o emprego. Quase metade da mão de obra albanesa está alocada no setor. As principais culturas desenvolvidas no país são o milho, a beterraba sacarina, a melancia, o trigo e a uva. São produzidas ainda castanhas e frutas cítricas.

Em relação aos animais, essa atividade se volta para a criação de cabras, ovelhas, gado bovino e porcos, bem como para a produção de leite. A Albânia é, desse modo, uma grande produtora de alimentos. Sua indústria se abre também para outros ramos, dentre os quais estão o petroquímico, o metalúrgico, o têxtil e o de geração de energia.

Confira nosso podcast: Países mais e menos violentos do mundo

História da Albânia

O povoamento do território albanês começou há milhares de anos, ainda quando aquela região era denominada Ilíria, de modo que os primeiros assentamentos datam da Idade do Bronze, que transcorreu há mais de dois mil anos antes do presente. A partir do século VIII a.C., outros povos começaram a se estabelecer naquelas terras, como foi o caso dos gregos.

Pouco tempo mais tarde, houve dominação pelo Império Romano quando ele expandiu seus domínios até a Ilíria e promoveu a incorporação de diversos territórios, incluindo a atual Albânia. Os ilírios tentaram lutar pela sua soberania, mas não houve sucesso.

Destaca-se a introdução do latim e do cristianismo como algumas das influências da incorporação dos romanos, sendo a religião instaurada por volta do século I da era comum. A decadência do Império Romano levou à retomada dos reinos de governança local, de origem ilíria, mas uma parte da Albânia acabou ficando sob domínio do Império Bizantino.

Durante a dominação bizantina, diversas incursões de visigodos, ostrogodos e hunos aconteceram naquele território. Entre os séculos VI e VIII os eslavos chegaram na região, se estabelecendo em povoados que mais tarde se tornariam a Albânia, Bósnia e Herzegovina, Eslovênia, Croácia e Sérvia.

Outras invasões estrangeiras aconteceram no território albanês, que só se viu livre do Império Bizantino de maneira definitiva no século XIV. No ano de 1388, entretanto, a Albânia integrou o Império Turco-Otomano, o que ocasionou uma intensa onda migratória de albaneses para outros países e territórios europeus, dentre os quais a Grécia. Após declarar a sua independência do Império Otomano em 1912, a Albânia foi ocupada pela Itália (abril de 1939) e posteriormente pela Alemanha (1943), um pouco antes da Segunda Guerra Mundial.

Em 1944, o país adotou o regime socialista, de modo que alinhou-se à União Soviética. Seu nome foi mudado para República Popular da Albânia em 1946 e novamente para República Popular Socialista da Albânia três décadas mais tarde. A segunda metade da década de 1980 foi marcada pela instabilidade política no país.

Isso culminou na mudança de regime a partir das eleições que aconteceram no início dos anos 1990. Dentre as transformações econômicas e políticas se destaca a maior aproximação com organizações como a Otan, em que ingressou em 2009, e a União Europeia, com a qual segue em negociações para ingresso.

Cultura da Albânia

A cultura albanesa é derivada da sua pluralidade étnica, que advém de uma população formada por albaneses, gregos, romenos, macedônios, montenegrinos e outras nacionalidades, além dos anos de formação territorial que implicaram na influência de diversas outras culturas.

O idioma oficial da Albânia é o albanês, embora várias outras línguas sejam faladas no país. Existe até mesmo variação regional com relação à língua materna: o dialeto gheg é falado no norte do território, enquanto o dialeto tosk é falado no sul. Em termos religiosos, predominam as fés islâmica, católica romana e ortodoxa.

No ano de 2005, a Unesco listou a isopolifonia albanesa como patrimônio imaterial da humanidade, descrevendo esse estilo musical próprio do país como uma “obra de arte oral da história da humanidade”. |1|

Teatro Butrinto, na Albânia.
 Teatro Butrinto, na Albânia, que data do período do Império Bizantino.

Existem outros sítios de grande importância cultural e histórica reconhecidos pela organização, como o teatro de Butroto, que data do período do Império Bizantino, por volta do século VI. A Albânia apresenta ainda uma ampla tradição literária e nas artes de modo geral. Na gastronomia, destacam-se pratos tradicionais como gjellë, legumes com carne, e byrek, tipo de pastel comum nos Bálcãs.

Saiba mais: Austrália — outro país que possui cultura rica e diversa

Infraestrutura da Albânia

A Albânia apresenta uma rede de infraestrutura densa que atende à maioria de sua população, especialmente nas cidades. A água potável chega a 97% dos albaneses, enquanto o atendimento da rede de esgoto é de 99%. Ademais, toda a população da Albânia tem acesso à eletricidade.

O país se destaca pela sua matriz energética limpa e renovável, uma vez que 95% da capacidade instalada de geração de energia é proveniente das usinas hidrelétricas, ficando na quinta colocação em escala mundial no que diz respeito a essa fonte. Os demais 5% correspondem aos combustíveis fósseis, como o gás natural.

Na Albânia, em grande parte, os deslocamentos ocorrem por meio das rodovias, que somam 3.945 km. A malha ferroviária albanesa possui apenas 677 km, enquanto a única hidrovia do país se estende por 41 km, no rio Bojana. O país dispõe ainda de quatro terminais portuários e poucos aeroportos, sendo o principal deles o aeroporto internacional localizado na capital, Tirana.

Governo da Albânia

A Albânia é uma república parlamentarista. O presidente da república é o chefe de Estado, e a sua escolha ocorre no âmbito do parlamento albanês, o que se chama de eleição indireta. O mandato presidencial tem duração de cinco anos. Já o chefe de governo é o primeiro-ministro, apontado pelo presidente. O Parlamento da Albânia é unicameral, conhecido também como Assembleia ou Kuvendi. É composto por 140 membros, os quais são eleitos por meio do voto popular para mandatos de quatro anos.

Curiosidades sobre a Albânia

Nota

|1| ALBANIAN NATIONAL TOURISM AGENCY. UNESCO: World Heritage Sites in Albania. Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/geografia/albania.htm