Hidrovia

Hidrovias são trechos navegáveis de rios, lagos e mares onde se realiza o transporte de pessoas e cargas. São importantes principalmente para o escoamento de matérias-primas.

As hidrovias são vias de transporte aquático que se dão sobre trechos navegáveis de rios, lagos e mares, podendo ser naturais ou artificiais. O modal de transporte aquaviário apresenta vantagens como os baixos impactos ambientais, menores custos de deslocamento e grande capacidade de transporte de caga. Uma de suas principais desvantagens é a lentidão nos translados. Esse meio de transporte é usado no Brasil principalmente por meio do sistema intermodal, e no mundo ele possui grande importância no comércio internacional.

Leia também: Canal de Suez — permite a comunicação marítima entre a Europa e Ásia

Resumo sobre hidrovias

O que é hidrovia?

As hidrovias correspondem a vias de transporte que se dão sobre trechos navegáveis de um determinado corpo d’água e que servem ao deslocamento tanto de passageiros quanto de cargas. Elas podem ser caminhos naturais propícios à navegação, ou ainda artificiais, tratando-se de vias aquáticas criadas com o propósito de conectar diferentes áreas e promover o transporte hidroviário.

Quais os tipos de hidrovia?

Existem essencialmente três tipos de hidrovias: lacustres, fluviais ou marítimas.

Veja também: Rio São Francisco — rio brasileiro que se destaca no transporte aquático nacional

Vantagens do transporte hidroviário

O modal hidroviário é há muito tempo utilizado nos deslocamentos de pessoas e transporte de cargas, tendo em vista que é comparativamente mais barato e acessível do que os demais meios. Ainda com relação aos benefícios econômicos, trata-se de um meio de transporte que apresenta baixos custos de implementação e manutenção.

Outra vantagem atribuída às hidrovias é a sua capacidade de transporte de cargas pesadas e de grande volume, como matérias-primas, em média e longa distância. Além disso, o transporte por vias aquáticas é aquele que resulta em menos danos ambientais.

Desvantagens do transporte hidroviário

Entre as principais desvantagens da utilização do modal hidroviário estão a lentidão e o longo tempo levado para a realização dos deslocamentos, o que pode muitas vezes se tornar mais oneroso do que com outras vias de transporte, notadamente em decorrência do preço dos combustíveis utilizados nas embarcações.

É altamente dependente e sujeito a condições temporais e climáticas, e pode se tornar inviável em determinadas situações, como em caso da ocorrência de fortes chuvas, ou o contrário em períodos de escassez, que podem diminuir a correnteza dos rios. Soma-se a isso o fato de nem todos os rios e lagos possuírem condições adequadas para a navegação, o que torna o transporte hidroviário consideravelmente limitado.

Hidrovias do Brasil

O Brasil apresenta uma densa rede de drenagem, que dispõe de 21 mil quilômetros de rios navegáveis, dispostos em 12 grandes bacias hidrográficas, além de quatro mil km de costas navegáveis. A maior concentração de trechos viáveis para o transporte hidroviário se encontra na região Norte do país, onde há a ocorrência de rios caudalosos e de planície.

Ao todo, a malha hidroviária do Brasil possui 42 mil km. Ainda assim, esse modal é menos utilizado em comparação às rodovias e ferrovias, e seu emprego está associado ao transporte intermodal, quando há a integração de dois ou mais modais de transporte. Seu emprego se dá sobretudo para o transporte de minerais e grãos.

Vista aérea de um trecho da hidrovia Tietê-Paraná, em Bariri, São Paulo.
As hidrovias brasileiras são utilizadas principalmente na realização de transporte intermodal.

Abaixo listamos as principais hidrovias brasileiras.

A administração das hidrovias brasileiras é de responsabilidade da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), uma autarquia criada no ano de 2001 e vinculada ao Ministério da Infraestrutura. Dez das mais importantes hidrovias brasileiras, entre elas as mencionadas acima, estão sob os cuidados do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, a Diretoria de Infraestrutura Aquaviária (DAQ).

Leia também: Bacias hidrográficas do Brasil — o conjunto de recursos hídricos do nosso país

Hidrovias no mundo

As hidrovias se consolidaram em todo o mundo como a mais importante via de transporte para a efetivação do comércio internacional. Em muitos países, entretanto, elas são amplamente utilizadas para a realização de deslocamentos internos e também para o turismo.

Canal do Panamá
Canal do Panamá, uma das rotas comerciais marítimas mais importantes do mundo.

A China concentra alguns dos principais rios navegáveis do mundo, seguida da Rússia e do Brasil. Os rios também são também bastante utilizados em países europeus, como o Volga e o Danúbio, e nos Estados Unidos, como o Mississippi, Ohio e Colorado, para fins de transporte.

Entre as principais hidrovias do mundo, podemos citar:

Exercícios resolvidos sobre hidrovias

Questão 1

(Unioeste) Sobre a utilização das bacias hidrográficas brasileiras como rede de transporte fluvial, é correto afirmar:

(01) O rio Amazonas, o rio São Francisco e os formadores do Rio da Prata (Paraná, Paraguai e Uruguai) são muito navegados e tiveram um papel importante na penetração para o interior.

(02) A bacia Amazônica é a maior bacia localizada inteiramente em território brasileiro, podendo ser aproveitada integralmente para o transporte fluvial em razão de encontrar-se numa região que possui um relevo favorável para esse tipo de transporte.

(04) Apesar do grande número de corredeiras e quedas, a hidrovia Tietê-Paraná está implantada, pois ao lado de cada hidrelétrica existente ao longo desse percurso foi construída uma eclusa que possibilita a subida e descida de barcos.

(08) Existe um subaproveitamento dos rios brasileiros no que diz respeito à sua utilização como vias navegáveis, sendo que o modelo de desenvolvimento implementado no país privilegiou o transporte ferroviário, ainda hoje o principal responsável pela circulação de mercadorias.

(16) A hidrovia Paraguai-Paraná, considerada muito importante pela Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai, está funcionando a partir de Corumbá (MS), em direção ao sul.

Soma: ( )

Resolução: A soma é 21, pois as afirmativas corretas são as de número 01, 04 e 16. Diferentemente do afirmado no item 02, a bacia Amazônica abrange outros países da América do Sul, ao passo que o item 08 está incorreto porque, apesar de as hidrovias serem subaproveitadas sim no Brasil, o modal priorizado foi o rodoviário, e não o ferroviário.

Questão 2

(PUC-RS) O sistema de transportes é um elemento fundamental para as economias mundiais. Os custos de deslocamento incidem sobre os custos das matérias-primas e dos produtos finais nos mercados.

Sobre o sistema de transporte brasileiro, afirma-se:

I. O desenho do sistema de transportes reflete as desigualdades regionais entre a região Norte e a região Sudeste.

II. As rodovias dominam a matriz da rede de transportes, elevando os custos de deslocamento da produção nacional.

III. O sistema ferroviário apresenta uma malha conservada, com deslocamentos dos trens em velocidade considerada ideal.

IV. A implantação de hidrovias, como o sistema hidroviário Tietê-Paraná, é uma das alternativas para diminuir o impacto do valor do transporte no preço final de matérias-primas.

Estão corretas apenas as afirmativas:

a) I e II.

b) I e III.

c) III e IV.

d) I, II e IV.

e) II, III e IV.

Resolução: Alternativa D. Além da rede de transportes que se adensa nas regiões Sul e Sudeste do país, expondo assim algumas das desigualdades nesse setor em específico, e do fato de os custos do modal rodoviário recaírem sobre o preço final dos produtos, as hidrovias apresentam maiores vantagens econômicas com relação a outros meios de transporte, como no custo dos deslocamentos de cargas.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/geografia/hidrovias.htm