Sistema nervoso

O sistema nervoso está relacionado com a captação, interpretação e resposta a estímulos. Pode ser dividido em sistema nervoso central e sistema nervoso periférico.

O sistema nervoso é o sistema responsável por captar, processar e gerar respostas diante dos estímulos aos quais somos submetidos. É devido à presença desse sistema que somos capazes de sentir e reagir a diferentes alterações que ocorrem em nossa volta e mesmo no interior do nosso corpo.

Ele pode ser dividido em duas porções:

•Sistema nervoso central: formado pelo encéfalo e medula espinhal.

•Sistema nervoso periférico: formado pelos nervos, gânglios e terminações nervosas.

O sistema nervoso é composto por um tipo especial de tecido denominado tecido nervoso, o qual possui como tipos celulares os neurônios e as chamadas células da glia.

Os neurônios são responsáveis pela propagação do impulso nervoso e apresentam como partes básicas o corpo celular, onde está localizado o núcleo, e dois tipos de prolongamentos, os axônios e os dendritos. De acordo com a função desempenhada, os neurônios podem ser classificados em dois grupos básicos: sensitivos ou aferentes (levam impulsos para o sistema nervoso) e motores ou eferentes (levam impulsos para outras partes, como músculos e glândulas).

Os neurônios garantem a transmissão do impulso nervoso.
Os neurônios garantem a transmissão do impulso nervoso.

O grupo de células chamado células da glia está relacionado com várias funções, tais como nutrição e regulação do funcionamento dos neurônios. Células ependimárias, astrócitos, oligodendrócitos, microglia e células de Schwann são células da glia.

Sistema nervoso central

O sistema nervoso central é constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal.
O sistema nervoso central é constituído pelo encéfalo e pela medula espinhal.

O sistema nervoso central é a parte do sistema nervoso que garante a recepção e a interpretação dos estímulos, podendo ser considerado o centro de processamento de informações do nosso corpo. Os constituintes do sistema nervoso central são a medula espinhal e o encéfalo.

No sistema nervoso central observa-se as chamadas substâncias branca e cinzenta. A substância branca corresponde aos axônios dos neurônios, enquanto a substância cinzenta corresponde aos corpos celulares. No encéfalo, de uma maneira geral, com exceção do bulbo, a substância cinzenta localiza-se mais externamente. Na medula, por sua vez, observa-se o contrário, com a substância branca localizada mais externamente.

O sistema nervoso central é protegido por ossos e membranas. O encéfalo, por exemplo, está protegido pela caixa craniana, enquanto a medula espinhal está protegida pela coluna vertebral. Tanto o encéfalo quanto a medula estão envolvidos por três membranas denominadas de meninges. As meninges são:

Medula espinhal

A medula espinhal, também chamada medula espinal, é uma estrutura em formato cilíndrico que está localizada no interior da coluna vertebral. Nessa estrutura, observa-se a substância branca localizada mais externamente e a substância cinzenta central formando a letra H.

A medula espinhal está relacionada com o ato reflexo, que se caracteriza por ser uma resposta rápida e involuntária diante de algum estímulo, como tirar a mão ao encostar em uma chapa quente. Nesses reflexos o encéfalo não está envolvido, o que significa que a medula espinhal pode atuar de maneira independente. O ato reflexo é constituído basicamente por dois tipos de neurônios, um aferente e um eferente.

Encéfalo

O encéfalo está localizado dentro da caixa craniana e apresenta várias partes. A seguir, descreveremos as principais estruturas encefálicas e algumas atividades desempenhadas por elas:

Leia também: Usos da melatonina

Sistema nervoso periférico

O sistema nervoso periférico é constituído por nervos, gânglios e terminações nervosas.
O sistema nervoso periférico é constituído por nervos, gânglios e terminações nervosas.

O sistema nervoso periférico garante a transmissão das informações dos órgãos sensoriais para o sistema nervoso e deste para os músculos, as glândulas e as células endócrinas. Os neurônios responsáveis por levar informação ao sistema nervoso central são chamados aferentes, e aqueles que levam as instruções às estruturas, após o processamento do estímulo no sistema nervoso central, são chamados eferentes.

O sistema nervoso periférico é constituído pelos nervos, gânglios e terminações nervosas. Os nervos são fibras nervosas agrupadas em feixes, enquanto os gânglios são acúmulos de neurônios que estão fora do sistema nervoso central.

Os nervos podem projetar-se da medula ou então originar-se do encéfalo. Os nervos espinhais são aqueles que se projetam da medula, enquanto os nervos cranianos inervam-se do encéfalo. Existem 31 pares de nervos espinhais e 12 pares de nervos cranianos.

Lei também: 12 pares de nervos cranianos

Sistema nervoso autônomo

O sistema nervoso autônomo é um componente do sistema nervoso periférico que atua regulando algumas funções involuntárias do nosso corpo, tais como ações desempenhadas pelos sistemas respiratório, digestório, endócrino e cardiovascular.

Nele há as divisões simpática e parassimpática, as quais geralmente apresentam ações antagônicas. A divisão simpática garante, por exemplo, que o coração bata mais rápido em alguma situação de estresse, enquanto a parassimpática faz com que o corpo relaxe após essa situação.

Observe algumas das ações realizadas pela divisão parassimpática e pela divisão simpática.
Observe algumas das ações realizadas pela divisão parassimpática e pela divisão simpática.

Saiba mais: Riscos das drogas sintéticas, entenda como elas atuam no sistema nervoso

Resumo

Por Ma. Vanessa Santos


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/biologia/sistema-nervoso.htm