Modelo atômico de Rutherford

O modelo atômico de Rutherford apresenta como principais características um núcleo positivo e uma eletrosfera negativa, todas evidenciadas por um experimento que utilizou radiação e ouro.

No ano de 1911, o cientista neozelandês Ernest Rutherford apresentou à comunidade científica o seu modelo atômico. O modelo de Rutherford, também chamado de modelo do sistema solar, foi o terceiro na história da Atomística (sendo os dois primeiros o modelo de Dalton e o modelo de Thomson) e foi considerado o modelo que estimulou toda a evolução do conhecimento sobre o constituidor da matéria, o átomo.

A construção do modelo de Rutherford iniciou-se a partir do estudo das propriedades dos raios X e das emissões radioativas, culminando na utilização de radiação sobre um artefato inerte, isto é, que não reage facilmente.

Experimento realizado por Rutherford

O experimento realizado por Rutherford possuía a seguinte aparelhagem e organização:

Representação do experimento realizado por Rutherford
Representação do experimento realizado por Rutherford

Resultados do experimento de Rutherford

Representação dos resultados observados no experimento de Rutherford
Representação dos resultados observados no experimento de Rutherford

Interpretações dos resultados do experimento de Rutherford

Características do modelo atômico de Rutherford

Representação do modelo atômico de Rutherford
Representação do modelo atômico de Rutherford

Após as observações realizadas por Rutherford, ele formulou o seu modelo atômico, que apresentava as seguintes características:

a) Núcleo (que foi comparado ao sol no sistema solar)

Uma região central do átomo que apresenta:

b) Eletrosferas (que foram comparadas às órbitas descritas pelos planetas no sistema solar)

Regiões do átomo que apresentam:


Por Me. Diogo Lopes Dias


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/quimica/o-atomo-rutherford.htm