Complemento nominal

Complemento nominal é um termo integrante da oração, acompanhando e completando o sentido de substantivos abstratos, adjetivos ou advérbios. É precedido de preposição.

O complemento nominal é um termo integrante da oração, cuja função é completar o sentido de um nome (geralmente substantivos, mas também adjetivos ou até advérbios). É acompanhado de preposição e não deve ser confundido com complementos verbais nem com adjuntos adnominais.

Leia também: Como diferenciar o sujeito do vocativo? 

Resumo sobre complemento nominal

Videoaula sobre complemento nominal

O que é complemento nominal?

O complemento nominal é um termo integrante da oração, ou seja, é um termo que, quando se faz presente no enunciado, é essencial para o seu entendimento, não podendo ser dispensado.

Como o próprio nome já indica, a função do complemento nominal é complementar o sentido de um nome, ou seja, de um substantivo, geralmente abstrato. O complemento nominal também pode completar o sentido de adjetivos ou de advérbios. Vejamos alguns exemplos:

Como identificar o complemento nominal na oração?

O complemento nominal costuma vir após o termo complementado por ele.

Além disso, o complemento nominal vem acompanhado de uma preposição, que faz a ponte entre o termo complementado e o próprio complemento. As preposições mais comuns que aparecem nesses casos são “de”, “a”, “em”, “com” e “por”, mas há outras possibilidades.

É bastante comum que o complemento nominal esteja completando o sentido de substantivos abstratos, embora não se limite a eles.

Observe mais alguns exemplos a seguir, e note quando algumas dessas características se repetem e quando há exceções:

Veja também: Quais são as funções sintáticas possíveis para o substantivo?

Diferença entre complemento nominal e adjunto adnominal

O complemento nominal é um termo integrante da oração que se liga, por meio de preposição, a um nome para completar seu sentido, trazendo uma informação relevante e necessária para o enunciado.

O adjunto adnominal é um termo acessório da oração que acompanha um nome (não necessariamente com preposição), para especificá-lo ou modificá-lo. Em alguns casos, o adjunto adnominal não é estritamente necessário para que a oração seja entendida.

Complemento nominal:

O passeio de Rita foi demorado.

Adjunto adnominal:

O longo passeio fez muito bem.

Diferença entre complemento nominal e complemento verbal

O complemento nominal completa o sentido de nomes (substantivos, adjetivos, advérbios), estando ligado a eles por meio de uma preposição.

O complemento verbal completa o sentido de verbos. Pode ou não estar acompanhado de preposição, a depender da regência do verbo que acompanha:

Complemento nominal:

O passeio de Rita foi demorado.

Complemento verbal:

Rita saiu para passear.

Os termos integrantes da oração

A oração é composta de alguns termos, chamados termos integrantes, cuja função é complementar o sentido dos termos essenciais da oração (o sujeito e o predicado). São eles:

- Complemento nominal: completa o sentido de nomes.

Ex.: A limpeza de Hélio foi excelente!

- Complemento verbal: completa o sentido de verbos.

Ex.: Hélio limpou a casa.

- Agente da passiva: termo que indica quem praticou a ação, mas usando a voz passiva no enunciado.

Ex.: A casa foi limpa por Hélio.

Atenção! Alguns gramáticos consideram o agente da passiva um termo acessório da oração, e não um termo integrante.

Exercícios resolvidos sobre complemento nominal

Questão 1 - (FGV - adaptada)

O termo sublinhado que desempenha uma função diferente da dos demais, é

A) patentes de medicamentos.

B) desenvolvimento dos medicamentos.

C) lançamento comercial do produto.

D) distribuição de medicamentos.

E) tratamento do câncer.

Resolução

Alternativa A. Além de “patentes” não ser um substantivo abstrato (já que se trata de “certificados”), o termo “de medicamentos” indica posse, sendo, portanto, um adjunto adnominal. Nas demais alternativas, os termos grifados são complementos nominais, dado que completam o sentido de substantivos abstratos.

Questão 2 - (Acep – adaptada)

No sintagma “Como exemplo da necessidade de intervenção governamental”, encontram-se:

A) dois complementos nominais e um adjunto adnominal.

B) dois objetos indiretos e um adjunto adnominal.

C) um complemento nominal e dois adjuntos adnominais.

D) um objeto indireto e dois adjuntos adnominais.

E) um adjunto adnominal, um complemento nominal e um adjunto adverbial.

Resolução

Alternativa A. O termo “da necessidade” é complemento nominal do substantivo “exemplo”, e o termo “de intervenção” é complemento do substantivo “necessidade”. O adjetivo “governamental” é adjunto adnominal de “intervenção”.

 

Por Guilherme Viana
Professor de Gramática


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/complemento-nominal.htm