Encontro consonantal

Encontro consonantal ocorre quando duas ou mais consoantes aparecem juntas e em sequência na palavra, mantendo o som de cada uma delas.

Chamamos de encontro consonantal o agrupamento de consoantes, em sequência, na palavra, fazendo parte da mesma sílaba ou não. Os encontros consonantais possuem classificações: podem ser puros (também chamados de perfeitos) ou disjuntos (também chamados de imperfeitos).

Leia mais: Classificação das palavras quanto ao número de sílabas

Tipos de encontros consonantais

Os encontros consonantais puros são aqueles que ficam na mesma sílaba, sendo inseparáveis. É muito comum que encontros consonantais puros terminem em -l ou em -r. Veja os exemplos:

Já os encontros consonantais disjuntos são aqueles que ficam em sílabas diferentes, sendo separados:

É bastante comum uma mesma palavra ter encontros consonantais puros e disjuntos:

Vale destacar o caso especial da letra x quando ela possui som de -cs ou -ks, indicando um encontro consonantal fonético:

Observação: É importante lembrar que uma consoante não pode ficar sozinha na separação silábica, ou seja, se o encontro consonantal aparece no começo da palavra, ele nunca será separado. No caso do dígrafo ­-pn, temos separações diferentes para as palavras apneia e pneu por causa disso:

Veja mais: Cinco erros gramaticais que ninguém poderia cometer

Encontro consonantal x dígrafo

Os dígrafos são o emprego de duas letras para representar graficamente um só fonema. Eles diferem do encontro consonantal por causa do som: o encontro consonantal sempre possui o som das duas (ou mais) consoantes que estão juntas, enquanto o dígrafo representa apenas um som. Além disso, um dígrafo pode ser composto por duas consoantes ou por uma consoante e uma vogal. Os dígrafos são:

ch – lh – nh – sc – sç – xc – xs – rr – ss – qu – gu

Veja os exemplos:

gralha: gr = encontro consonantal, pois temos o som de -g e de -r.

lh = dígrafo, pois as duas letras representam um som só.

Guilherme: Gui = dígrafo, pois as duas letras representam apenas um som.

lh = dígrafo, pois as duas letras representam apenas um som.

rm = encontro consonantal, pois temos o som de -r e de -m.

masmorra: sm = encontro consonantal, pois temos o som de -s e de -m.

rr = dígrafo, pois as duas letras representam apenas um som.

Atenção: os dígrafos “gu” e “qu” antecedem apenas as vogais “e” e “i”. Não é possível fazer dígrafos com “a”, “o” e “u”, pois em “gua” e “guo” as duas vogais terão som, e “guu” não é uma construção padrão da língua portuguesa.

Os encontros consonantais são muito confundidos com os dígrafos por terem uma sequência de duas ou mais consoantes.
Os encontros consonantais são muito confundidos com os dígrafos por terem uma sequência de duas ou mais consoantes.

Encontro consonantal x encontro vocálico

O encontro vocálico ocorre quando duas ou mais vogais aparecem juntas, em sequência, na palavra. Os encontros vocálicos são classificados em tritongos, ditongos ou hiatos, dependendo da separação silábica (mesma sílaba ou sílabas diferentes). Observe os diferentes encontros nas palavras a seguir:


Por Guilherme Viana
Professor de Português


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/encontro-consonantal.htm