Poliestireno

O poliestireno é um polímero de adição muito versátil, sendo usado de três formas: como poliestireno comum, como poliestireno de alto impacto e como isopor.

 O poliestireno (PS) é um polímero sintético de adição, que é formado pela adição sucessiva de monômeros do estireno, também chamado de vinil-benzeno, que é um líquido oleoso cujas moléculas são formadas por benzeno e etileno:

Reação de polimerização do estireno para a formação do poliestireno

Esse polímero foi descoberto em 1839 e passou a ser produzido comercialmente em 1930. Ele possui muitas propriedades importantes como o fato de ser de baixo custo, possuir resistência a ácidos, álcalis (bases) e sais, além de ser um ótimo isolante térmico, elétrico e acústico.

Ele possui uma ampla gama de aplicações, visto que pode ser produzido com tratamentos diferentes e formar três tipos de poliestireno. Veja cada um:

Aplicações: copos descartáveis usados para tomar água, pentes, escovas, embalagens de pós compactos e sombras, brinquedos, caixinhas de CDs e equipamentos de laboratório, tais como pipetas descartáveis, seringas, béqueres e funis de plásticos, bem como tubos de centrifugador, como os mostrados abaixo:

Tubos de centrifugador em uma cremalheira

Aplicações: Utensílios domésticos rígidos, tais como pentes, cabides, bandejas, caixas de plástico organizadoras (mostradas abaixo), brinquedos, revestimentos de portas de geladeiras, potes de margarina, disjuntores e embalagens de pastas.

Caixas de plástico (poliestireno de alto impacto) organizadoras

Felizmente, porém, esse problema foi resolvido, pois hoje se usa o pentano como gás para a expansão do poliestireno, não causando nenhum dano à camada de ozônio.

Aplicações: Visto que é bem leve, o poliestireno expandido é usado na forma de placas ou blocos na confecção de lajes, diminuindo o esforço sobre a estrutura e ajudando a economizar concreto. É usado dentro de embalagens para proteger equipamentos domésticos bem moldados no formato de tais equipamentos, o que diminui o custo com transporte. Como pode ser moldado, ele é usado em capacetes para proteção. Outras aplicações são: como isolante elétrico ou térmico em casas e edifícios, como recipiente para bebidas e comidas quentes, como caixas térmicas, entre outros.

Copos de isopor (poliestireno expandido)

O isopor foi também alvo de críticas porque ele contribuiu para o aumento da quantidade de lixo lançada no meio ambiente. Por exemplo, as embalagens citadas que vêm no formato do objeto que compramos não podem na maioria das vezes ser reaproveitadas depois. No entanto, esse problema também tem solução: o poliestireno pode ser reciclado e seu símbolo para reciclagem é mostrado abaixo:

Símbolo de reciclagem do poliestireno

Sua reciclagem produz canos e latas de lixo.

Outro ponto importante a ser abordado sobre o isopor é o seu uso em micro-ondas. Alguns afirmam que ele pode liberar substâncias tóxicas e cancerígenas, porém ainda não existe nenhuma confirmação sobre isso. Até o momento sabe-se que ele pode ser usado sem riscos por pouco tempo no micro-ondas, só para aquecer. Entretanto, para períodos maiores, é melhor usar outro tipo de embalagem, porque o isopor pode facilmente derreter, acabando com a bebida ou alimento, podendo causar queimaduras e danificar o aparelho.

Além disso, o isopor queima muito facilmente, derretendo e liberando uma fumaça preta que libera gás carbônico (CO2) para o ambiente. Muitas vezes isso é algo controlado pela adição ao isopor de aditivos capazes de retardar o fogo.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

  


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/quimica/poliestireno.htm