O que são Enantiômeros na Isomeria?

Os enantiômeros são isômeros espaciais opticamente ativos, que são assimétricos, eles também são a imagem especular um do outro e não são sobreponíveis.

Na estereoisomeria, ou isomeria espacial, existe a isomeria óptica, que ocorre quando compostos são opticamente ativos, isto é, desviam o plano de luz polarizada.

Os isômeros que apresentam atividade óptica são chamados de enantiômeros, eles possuem três características principais:

Enantiômeros são a imagem especular um do outro

Esses enantiômeros, cujas moléculas são assimétricas e não sobreponíveis, são chamados de moléculas quirais, pois a palavra “quiral” vem do grego cheiral que significa “mão”, pois as mãos são assimétricas e não sobreponíveis.

As mãos, assim como os enantiômeros, não são sobreponíveis

Além disso, se colocarmos a mão esquerda na frente do espelho, sua imagem será exatamente igual à mão direita e vice-versa. Ou seja, as mãos são iguais aos enantiômeros, no sentido de ser a imagem especular uma da outra.

As mãos, assim como os enantiômeros, são a imagem especular um do outro

Os enantiômeros diferem-se dos diastereoisômeros devido ao fato de que esses últimos não são a imagem do espelho um do outro. Tanto os enantiômeros, quanto os diastereoisômeros, são estereoisômeros ou isômeros espaciais.

Porém, os enantiômeros são considerados os mais importantes, principalmente no que se refere aos fenômenos bioquímicos. A atividade que cada enantiômero exerce no organismo é distinta de um para o outro.

Por exemplo, o hormônio adrenalina possui dois enantiômeros, o dextrogiro e o levogiro. O dextrogiro é muitas vezes menos ativo como hormônio do que o levogiro. A atuação da adrenalina levogira é importante porque ela atua como um potente vaso constritor e hipertensor, que apresenta um efeito pronunciado sobre o metabolismo, provoca o aumento da frequência cardíaca e da tensão arterial.

Fórmula estrutural da adrenalina


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/quimica/o-que-sao-enantiomeros-na-isomeria.htm