Gás GLP

Gás liquefeito de petróleo (GLP), se esse nome não lhe é familiar, talvez você só o conheça como gás de cozinha.

Obtenção de GLP
Esse gás pode ser obtido de duas formas: nas refinarias de petróleo ou nas Unidades de Processamento de Gás Natural.
Nas refinarias, o GLP é um dos subprodutos do fracionamento, sendo obtido a uma temperatura de aproximadamente 70 °C. É um dos primeiros hidrocarbonetos retirados da coluna de destilação.

Mas se o GLP é um gás, como está líquido dentro dos botijões?
Como o próprio nome já diz, se trata de um gás liquefeito, ou seja, a enorme pressão dentro do recipiente (3 a 15 kgf/cm2) faz com que adquira a forma líquida.

Utilização do GLP
O GLP pode ser utilizado em aplicações industriais, comerciais e agrícolas. Mas em nosso país tem maior aplicação no preparo de alimentos (cocção).

Composição Química do GLP
A mistura de hidrocarbonetos (propano e butano comercial) dá origem ao gás. Veja as estruturas moleculares:


                 Propano: C3H8

O carbono (C) é representado em cinza e os hidrogênios (H) em azul.


As formas n-butano e iso-butano (ambas com fórmula molecular C4H10) estão presentes no GLP.

Por Líria Alves
Graduada em Química


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/quimica/gas-glp.htm