Topo
pesquisar

Artrite reumatoide

Saúde e Bem-estar

A artrite reumatoide é caracterizada principalmente por uma inflamação nas articulações.
A artrite reumatoide causa dores nas articulações, porém pode acometer órgãos como o coração e os pulmões
A artrite reumatoide causa dores nas articulações, porém pode acometer órgãos como o coração e os pulmões
PUBLICIDADE

A artrite reumatoide é uma doença autoimune, crônica, sistêmica e inflamatória que acomete principalmente a região das articulações. Estima-se que aproximadamente 1% da população desenvolve essa patologia, sendo em sua maioria mulheres.

A causa da doença é ainda desconhecida, porém acredita-se que, na realidade, ela seja determinada por uma combinação de fatores, como predisposição genética, infecções por vírus e bactérias, influência do ambiente e questões hormonais. Poluentes e cigarro também parecem influenciar no seu surgimento.

A artrite reumatoide possui como sintoma principal dor nas articulações, que se apresentam quentes e inchadas. Esse quadro também é caracterizado pela rigidez e consequente dificuldade de movimentação desses locais, que ocorre principalmente no período da manhã. As inflamações geralmente acometem os dois lados do corpo. Uma característica interessante da artrite reumatoide é que praticamente todos os pacientes apresentam a mão acometida pela doença.

Às vezes, pode ocorrer o acometimento da coluna cervical, que se caracteriza principalmente por uma dor na região posterior da cabeça e dificuldade para movimentar o pescoço.

Por ser uma doença progressiva, sem o tratamento adequado, ela tende a piorar, causando principalmente deformidades. Essas deformidades são consequência da ruptura de tendões e deterioração de articulações, bem como erosão de ossos e cartilagem. Às vezes, as lesões são tão graves que podem levar à incapacidade física.

Apesar de a artrite reumatoide estar relacionada principalmente com as articulações, pode ocorrer o comprometimento de alguns órgãos, tais como pulmões, coração, vasos sanguíneos e sistema nervoso. Nesses casos, a doença apresenta-se da maneira mais agressiva.

Com relação a gravidez, percebe-se que a doença apresenta relativa melhora na fase da gestação, sendo que durante os 6 meses após o nascimento a doença tende a piorar. É importante frisar que ela não impede uma mulher de ter filhos, porém a mulher deve planejar a gravidez a fim de que ela ocorra em períodos de melhora da artrite. Deve-se ficar atento em relação aos remédios tomados durante esse período, sendo, portanto, essencial o acompanhamento com um reumatologista.

O diagnóstico é feito a partir de relatos do paciente, bem como através de análise do histórico familiar. Para complementação de diagnóstico, são pedidos exames como ressonâncias, ultrassonografias e exames de sangue a fim de verificar principalmente a presença do fator reumatoide sérico.

O tratamento baseia-se na utilização de medicamentos imunossupressores que diminuem a inflamação e controlam a resposta imune. Para diminuir a dor e a inflamação de forma mais imediata, são utilizados analgésicos e anti-inflamatórios. É importante utilizar medicamentos indicados apenas pelo reumatologista e ter acompanhamento constante desse profissional, uma vez que é uma doença sem cura e seu tratamento funciona apenas como uma forma de controlá-la.

Além de tratamento medicamentoso, exercícios físicos são essenciais para o fortalecimento da musculatura do paciente. É importante que os exercícios sejam indicados por um fisioterapeuta, evitando assim exercícios que podem causar grande impacto nas áreas acometidas.


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia

 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Artrite reumatoide"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/saude/artrite-reumatoide.htm>. Acesso em 21 de janeiro de 2018.

Teste seus conhecimentos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA