Topo
pesquisar

Riscos do uso de narguilé

Saúde na Escola

Os riscos do uso de narguilé são grandes, pois ele pode ocasionar problemas cardiovasculares e respiratórios e a contaminação por agentes como o vírus causador da herpes.
PUBLICIDADE

O narguilé definitivamente está na moda e caiu no gosto do brasileiro. Também conhecido como cachimbo d'água, o narguilé teve sua origem na Índia e atualmente é usado por mais de 100 milhões de pessoas em todo o planeta. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), somente em nosso país, pelo menos 212 mil pessoas fumam narguilé.

Como funciona o narguilé?

O narguilé possui um reservatório central que se assemelha a um vaso, onde se deposita água pura ou associada a outro líquido. Ligado a esse reservatório está o fornilho, local onde se coloca o tabaco. Acima do tabaco é colocada uma tela que sustentará um carvão em brasa que será usado para acender o cachimbo. Na porção superior do narguilé, há uma mangueira, por onde se aspira a fumaça. Na porção final dessa mangueira, há uma piteira.

O mecanismo de funcionamento do narguilé é bastante simples. Inicialmente, o carvão em brasa esquenta o tabaco, produzindo uma fumaça. Essa fumaça segue em direção à base, onde será resfriada pela água. A fumaça resfriada segue então para a mangueira até chegar à boca do usuário.

Quais são os efeitos nocivos do narguilé?

Apesar do que muitas pessoas pensam, os danos decorrentes do uso do narguilé são grandes e não são menos perigosos que os danos resultantes do uso do cigarro. Isso significa que pessoas que fazem uso desse famoso cachimbo podem desenvolver doenças cardiovasculares e respiratórias, dependência, impotência e o desenvolvimento de cânceres, como o de pulmão e boca.

Um estudo publicado na Public Health Reports em 2016, intitulado “Systematic Review and Meta-Analysis of Inhaled Toxicants from Waterpipe and Cigarette Smoking”, comprovou que o uso do narguilé expõe uma pessoa a níveis muito maiores de substâncias tóxicas que o cigarro. De acordo com o estudo, uma sessão de narguilé expõe uma pessoa cerca de 2,5 mais vezes à nicotina do que o cigarro.

Fato é que pessoas que fazem uso do narguilé utilizam o cachimbo com frequência relativamente menor do que os fumantes usam o cigarro. Entretanto, em uma sessão, que pode durar até uma hora, uma pessoa inala a fumaça correspondente a aproximadamente 100 cigarros, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Vale frisar ainda que o carvão utilizado para acender o narguilé também origina fumaça, aumentando a quantidade de substâncias tóxicas às quais uma pessoa é exposta. Além disso, muitos médicos alertam para outros problemas decorrentes do uso do narguilé. Como normalmente a piteira é compartilhada com várias pessoas, é aumentado o risco de contrair doenças contagiosas, como a herpes e a tuberculose.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Riscos do uso de narguilé"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/riscos-uso-narguile.htm>. Acesso em 29 de marco de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA