Topo
pesquisar

O que é natural não faz mal?

Saúde na escola

A ideia de que o natural não faz mal é bem difundida na sociedade, porém, devemos compreender que qualquer produto utilizado incorretamente pode causar danos à saúde.
Será que todo produto natural não causa danos à saúde?
Será que todo produto natural não causa danos à saúde?
PUBLICIDADE

Com certeza você já ouviu dizer que “o que é natural não faz mal”, não é mesmo? Afinal, se o produto é encontrado na natureza por que traria danos ao nosso corpo? Entretanto, é fundamental compreender que não importa se o produto é natural ou sintético, ele pode, sim, colocar nossa saúde em risco.

→ Como produtos naturais podem fazer mal à saúde?

Imaginemos, por exemplo, uma planta conhecida por seu poder medicinal. Essa planta é utilizada por várias comunidades tradicionais e também utilizada na fabricação de medicamentos. Nessas comunidades, ela é consumida na forma de chá, porém, cada pessoa prepara-o de uma maneira e utiliza quantidades diferentes dessa planta. No medicamento industrializado, sua dose é bem conhecida e padronizada. As pessoas, em geral, não temem o chá, porém, não se atrevem a tomar altas doses do medicamento.

O que percebemos no exemplo citado é que, muitas vezes, as plantas medicinais podem ser utilizadas de maneira não controlada. Por não haver uma forma de dosar os compostos, podem ocorrer intoxicações, assim como resultados pouco satisfatórios. A mesma ideia é válida para o medicamento industrializado. Caso ele seja ingerido em grandes proporções, pode desencadear danos à saúde de uma pessoa e, se consumido em baixas doses, pode não fazer efeito. Portanto, fica claro que qualquer produto natural pode, sim, fazer mal à saúde, da mesma forma que os sintéticos.

Além da questão relacionada com a dose do produto, existem ainda outros problemas importantes, como:

→ Identificação incorreta do produto: Algumas plantas medicinais, por exemplo, são semelhantes a outras que não possuem essa propriedade e que podem até mesmo desencadear intoxicações. Assim sendo, o cuidado deve ser redobrado na identificação de produtos com a função medicinal. Vale destacar que a forma inadequada de cultivo, coleta e armazenamento também podem causar danos à saúde.

→ Interação medicamentosa: Alguns medicamentos não podem ser combinados com certos compostos. Dessa forma, usar uma planta medicinal ou um suplemento enquanto faz uso de algum medicamento pode interferir na atuação dele. Pessoas que fazem uso de anticoagulantes orais, por exemplo, podem aumentar o tempo de um sagramento ao ingerir produtos à base de camomila.

→ Risco para gravidez: Existem produtos naturais que podem causar danos à saúde da mulher e da criança. Algumas plantas são bem conhecidas por seu poder abortivo, outras, no entanto, não possuem essa propriedade amplamente divulgada. Plantas como alecrim, espinheira-santa e eucalipto possuem efeito abortivo relatado. Sendo assim, o uso de plantas e outros produtos naturais durante a gravidez pode não ser adequado e deve ser evitado.

→ Reações adversas: Apesar do que muitas pessoas pensam, os produtos naturais também podem causar reações adversas. É comum relatos de reações alérgicas e intoxicações. A cabacinha, por exemplo, é indicada popularmente para casos de disenteria, herpes e sinusite, entretanto, ela possui toxicidade e pode causar abortos. O eucalipto, que é indicado como expectorante, pode causar vômitos e diarreias em algumas pessoas.

Percebemos, portanto, que os produtos naturais, em especial as plantas medicinais, apresentam grande importância para a sociedade e podem ser usados no tratamento de várias doenças. Entretanto, é fundamental destacar que seu uso indiscriminado pode trazer danos graves à saúde e, assim, não podemos utilizá-los sem antes conhecer os riscos e as reações que esses produtos podem causar em nosso corpo.

Lembre-se: Antes de usar qualquer produto ou planta, converse com seu médico a respeito dos possíveis riscos à sua saúde. 

Por Ma. Vanessa dos Santos

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "O que é natural não faz mal?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/o-que-natural-nao-faz-mal.htm>. Acesso em 20 de novembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA