Topo
pesquisar

Curriculum Vitae

Redação

PUBLICIDADE

A expressão Curriculum Vitae vem do latim onde “vitae” é vida e “curriculum” tem o sentido de trajetória, curso ou carreira. Logo, se fôssemos traduzir a tal expressão seria algo como “a trajetória da vida”.

No francês, também é chamado de Résumé que quer dizer “resumo”, ou seja, o resumo da sua trajetória de vida profissional.

Pode ser encontrado abreviado como CV e ainda como currículo - adaptação na língua portuguesa – a qual é a mais vantajosa, uma vez que temos o plural “currículos” em contraposição com o latino “curricula vitae”.

Então, o Curriculum Vitae terá como objetivo trazer uma síntese das qualificações, experiências profissionais, formação acadêmica e dados pessoais. Neste último, não se usa mais colocar naturalidade, filiação, no caso de RG e CPF, só quando solicitado, caso contrário, não é necessário. A foto, que foi banida há algum tempo, volta com ênfase total e permite até mesmo um leve sorriso.

O importante é que o empregador tenha um perfil do candidato, sem mesmo conhecê-lo pessoalmente. O CV é como se fosse a primeira porta aberta na conquista do emprego e, por isso, é essencial.

Atualmente, há programas que permitem a elaboração de currículo, o qual é entregue diretamente ao responsável via on-line. No entanto, o digitado e impresso ainda é o mais utilizado, mesmo que enviado por e-mail.

Seja claro e objetivo, não “faça rodeios”, como dizem. Revise seu CV para verificar se não ficou erros de ortografia. Não rasure, nem passe corretivo. Cuidado para não amassá-lo, de preferência coloque dentro de uma pasta plástica. Seja simples e objetivo, escreva o necessário de maneira clara.

A estrutura do Curriculum Vitae apresenta-se, hoje em dia, da seguinte forma:

a) Dados pessoais: Nome, idade, estado civil, endereço, telefones e e-mail, foto (tamanho 3x4) ao lado. Se colocar telefone de recado, especifique o nome da pessoa responsável.

b) Objetivos: Especifique seus objetivos no cargo pretendido.

c) Qualificações: Neste espaço você coloca suas qualificações, suas qualidades profissionais, dê em média 5 exemplos (habilidade com pessoas, excelente escrita, boa comunicação verbal, etc.)

d) Escolaridade: Formação Acadêmica: coloque somente a última formação. (Ex: superior incompleto em Ciências Econômicas, período, ano de conclusão). Caso tenha pós-graduação, especifique-a.

e) Cursos de aperfeiçoamento: Seminários, palestras, simpósios, etc. (desde que tenha certificado). Coloque só os dois últimos ou o que o ajudaria no emprego almejado.

f) Idiomas e Informática: Neste local, só especifique o seu nível de inglês. Se for só o básico, é melhor não colocar. No caso da Informática, indique os cursos que fez ou que domina.

g) Experiência Profissional: Coloque só as três últimas, se tiver.

h) Referência Profissional: De preferência do último ou penúltimo emprego. Coloque o nome e telefone de contato do ex-chefe, ou ex-diretor. Alguém que possa falar bem de sua vida profissional dentro da empresa.

Por fim, se houver necessidade, especifique a pretensão salarial. Nunca coloque “a combinar”, pois se o empregador está solicitando, é porque quer saber. Na dúvida, pesquise os salários pagos no mercado para a função almejada.

Observação importante: O CV deve ter no máximo 2 folhas inteiras! E mais: toda informação deve ser verídica! Nunca invente nada, mesmo porque se for testado na entrevista a respeito de algo que declarou falsamente, irá passar vergonha!

Então, boa sorte e excelente entrevista!

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VILARINHO, Sabrina. "Curriculum Vitae "; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/redacao/curriculum-vitae.htm>. Acesso em 24 de agosto de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA