Topo
pesquisar

Cinco dicas sobre o título na redação

Redação

Optar por frases curtas e ser criativo estão entre as cinco dicas sobre o título na redação.
O título é a primeira impressão que o leitor tem de seu texto, por isso, ele deve ser interesssante e objetivo
O título é a primeira impressão que o leitor tem de seu texto, por isso, ele deve ser interesssante e objetivo
PUBLICIDADE

Você já se deu conta da importância do título para a sua redação? Quantas vezes você já leu um texto simplesmente porque gostou do título ou quantas vezes você já se interessou pela leitura de um livro apenas porque gostou de seu nome? Viu só? Respondendo a essas perguntas, certamente você pôde atentar a um dos elementos responsáveis por atrair o interesse do leitor: o título.

Elemento responsável por resumir o assunto de um texto, o título nem sempre é exigido em algumas provas. No Enem, por exemplo, ele é opcional. Já no vestibular da Fuvest, ele é obrigatório. Essa informação, obrigatoriedade ou não do título, sempre será dada na proposta, por isso é indispensável que você fique atento. Para ajudá-lo(a) a criar um título que seja interessante e objetivo, o Brasil Escola preparou cinco dicas de redação que vão eliminar suas dúvidas sobre essa parte do texto que é uma dor de cabeça para a maioria das pessoas. Boa leitura e bons estudos!

Cinco dicas sobre o título na redação

1. O título deve ser um resumo do tema:

O título deve resumir o tema da redação sem entregar demais o seu conteúdo, caso contrário, toda a curiosidade do leitor irá por água abaixo. Nele, o leitor deve encontrar pistas sobre o assunto que será abordado, por isso, evite títulos rebuscados, opte pela simplicidade. Um bom título pode também mostrar para o corretor que você entendeu a proposta de maneira adequada.

2. Evite frases longas:

Um bom título deve ser curto, por isso, nada de frases longas! Períodos longos contrariam a ideia da objetividade, por isso, o título ideal deve conter, no máximo, três palavras e não deve ultrapassar uma linha. Claro que essa é uma recomendação, existem exceções, mas na maioria das vezes, a dica funciona bem.

3. O verbo no título não é obrigatório:

A regra é a seguinte: se apesar da ausência do verbo, seu título consegue sintetizar o tema, não há problema nenhum em usar expressões (frases sem verbos). O título não precisa ser composto, necessariamente, por uma oração completa, isto é, com sujeito e predicado. Aposte na criatividade e decida o que for melhor para o seu texto.
    
4. Seja criativo:

Se você quer chamar a atenção do leitor, não tenha dúvidas de que a criatividade deve ser colocada em prática. Para isso, você pode usar figuras de linguagem e a intertextualidade, isto é, estabelecer um diálogo com livros que leu, filmes a que assistiu, músicas que ouviu etc. Além disso, você também pode fazer citações na hora de compor o título, lembrando-se sempre de colocá-las entre aspas. Todavia, vale ressaltar que ser criativo não tem nada a ver com rebuscamento linguístico, cuidado!

5. Ponto final, letras maiúsculas, linha em branco:

Pode parecer curioso, mas essas são dúvidas recorrentes na hora de escrever o texto. Sobre o ponto final, você deverá colocá-lo quando no seu título constar um verbo. Se não for uma oração, você não deve pontuá-lo, simples assim. Sobre o emprego de letras maiúsculas, esqueça, você não está escrevendo em latim, por isso, escreva normalmente, deixe a letra maiúscula apenas para os casos em que ela é obrigatória. Por último, a famigerada linha em branco. Pular uma linha ou não pular uma linha depois do título? A resposta é: depende. É uma questão de estética e organização do texto, já que pular uma linha pode deixá-lo mais apresentável. Se o limite de linhas for pequeno, evite esse recurso.


Por Luana Castro
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "Cinco dicas sobre o título na redação"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/redacao/cinco-dicas-sobre-titulo-na-redacao.htm>. Acesso em 24 de outubro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA