Topo
pesquisar

Pressão osmótica

Química

Pressão osmótica é a pressão que deve ser aplicada sobre uma membrana semipermeável para evitar que o solvente a atravesse, ou seja, é a força contrária à osmose.
O soro fisiológico é isotônico em relação ao nosso sangue, ou seja, a pressão osmótica de ambos é igual
O soro fisiológico é isotônico em relação ao nosso sangue, ou seja, a pressão osmótica de ambos é igual
PUBLICIDADE

A osmose é a passagem espontânea de um solvente por uma membrana semipermeável, indo de uma solução menos concentrada (ou um solvente puro) para uma solução mais concentrada (menos diluída).

No entanto, se permitirmos que esse processo continue, chegará um dado momento em que a altura da solução mais concentrada exercerá uma pressão sobre a membrana semipermeável e impedirá que a osmose ocorra. Assim, é possível impedir que a osmose sequer se inicie ao aplicar essa mesma pressão sobre a solução mais concentrada.


Relação entre a osmose e pressão osmótica em diferentes situações de concentração

Essa pressão é chamada de pressão osmótica (π) e pode ser definida como: a pressão externa que deve ser aplicada a uma solução mais concentrada para evitar a diluição (osmose).

Cálculo da pressão osmótica

O valor da pressão osmótica depende de cada solução. Quanto maior for a concentração da solução, maior será a pressão osmótica. Isso mostra que a osmose é uma propriedade coligativa*, pois é uma propriedade que não depende da natureza das partículas, mas somente da quantidade de partículas dissolvidas na solução.

O cálculo da pressão osmótica pode ser realizado pela seguinte fórmula:

π = M . R . T . i

Classificação das soluções segundo a pressão osmótica

De acordo com a comparação dos valores das pressões osmóticas de duas soluções, uma pode ser classificada em relação à outra da seguinte maneira:

  • Solução hipertônica: quando a sua pressão osmótica é maior que a da outra solução;

  • Solução hipotônica: quando a sua pressão osmótica é menor que a da outra solução;

  • Solução isotônica: quando a sua pressão osmótica é igual à da outra solução.

Aplicações da pressão osmótica no dia a dia

Quando se diz que uma bebida é isotônica, isso quer dizer que ela possui a concentração de sais minerais igual à concentração dos líquidos do nosso corpo, como o suor e o sangue.

Atleta bebendo isotônico
Atleta hidratando-se pela ingestão de um isotônico

Beber esse tipo de líquido facilita a reposição de fluidos perdidos. Quando estamos com dengue ou quando uma criança está com diarreia ou vômito, é necessário hidratar-se bastante. Os médicos recomendam a ingestão de bebidas isotônicas, que facilitam a hidratação das células. Essas bebidas podem ser adquiridas em supermercados ou podem ser retiradas diretamente da natureza, como a água de coco.

A água de coco é uma bebida isotônica natural
A água de coco é uma bebida isotônica natural

O soro caseiro também se enquadra nesse caso e, por essa razão, é tão importante não errar na quantidade de açúcar e sal para prepará-lo. O mais recomendado é não fazer em casa, mas preparar o soro para reidratação oral (SRO) distribuído gratuitamente pelo Ministério da Saúde nos postos de saúde de todo o país e nas unidades da Farmácia Popular. Ele já vem na concentração correta (3,5 gramas de sal e 20 gramas de açúcar por litro de água).

Uma concentração errada, que pode gerar um meio hipertônico ou hipotônico, pode ter consequências adversas, como é possível ver na ilustração a seguir. Veja que, se a solução estiver hipertônica, isto é, com a concentração maior que a do sangue, as hemácias perderão água por osmose e murcharão. Por outro lado, se o líquido estiver hipotônico, as hemácias inchar-se-ão de água, que passará do exterior para dentro delas por meio da osmose, correndo o risco de explodirem.

Relação de pressão osmótica sobre os glóbulos vermelhos do sangue

Isso também se aplica ao soro fisiológico, que é uma solução aquosa com 0,9% de NaCℓ e isotônica em relação ao nosso sangue. A pressão osmótica do sangue é de aproximadamente 7,7 atm.

*As outras propriedades coligativas são: tonoscopia, ebulioscopia e crioscopia.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Pressão osmótica"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/pressao-osmotica.htm>. Acesso em 21 de outubro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA