Topo
pesquisar

Nomenclatura dos fenóis

Química

A nomenclatura dos fenóis baseia-se no tipo de aromático que formou o fenol, bem como na presença ou não de ramificações.
Alguns fenóis fazem parte da composição de desinfetantes
Alguns fenóis fazem parte da composição de desinfetantes
PUBLICIDADE

Os fenóis são compostos orgânicos oxigenados que apresentam na sua constituição obrigatoriamente o grupo hidroxila ligado a um aromático qualquer. Veja a representação geral de um fenol:

Fórmula estrutural básica de um fenol
Fórmula estrutural básica de um fenol

Como todo fenol apresenta um grupo OH ligado a um aromático, o que diferencia um fenol do outro são os tipos de aromáticos que os constituem, bem como a presença ou não de radicais orgânicos. Essa diferença também influi na nomenclatura desses compostos.

As imagens a seguir trazem exemplos de fenóis com aromáticos diferentes e também de fenóis com ramificações:

  • Fenol com aromático diferente:

Fenol formado pelo aromático naftaleno
Fenol formado pelo aromático naftaleno

Fenol formado pelo aromático antraceno
Fenol formado pelo aromático antraceno

  • Fenol com ramificação:

Fenol com os radicais metil e etil na sua composição
Fenol com os radicais metil e etil na sua composição

A regra de nomenclatura IUPAC para todo e qualquer fenol é a mesma, a saber:

Hidroxi + Nome do aromático

Assim, se o aromático for diferente, o fenol terá, consequentemente, um nome diferente. Veja alguns exemplos:

a) Hidroxibenzeno

OBS.: O nome Hidroxibenzeno pode ser trocado por fenol segundo a IUPAC.

Como se trata de um fenol, seu nome, obviamente, terá o termo hidroxi seguido do nome benzeno, por ser este o aromático na cadeia.

b) α-hidroxinaftaleno

OBS.: O nome hidroxinaftaleno pode ser trocado por naftol segundo a IUPAC.

Seguindo o mesmo raciocínio do exemplo anterior, o nome inicia-se com hidroxi seguido de naftaleno, que é o nome do aromático na cadeia. Devemos utilizar o termo α antes do termo hidroxi porque a hidroxila está em um dos carbonos verticais do naftaleno, sendo todos eles denominados em posição α.

c) 9-hidroxiantraceno

Seguindo o mesmo raciocínio, o nome inicia-se com hidroxi seguido de antraceno, por ser este o aromático na cadeia. Devemos utilizar o número 9 antes do termo hidroxi porque a hidroxila está no carbono vertical de cima no anel do meio. O carbono da parte de baixo recebe o número 10.

A numeração de um antraceno sempre se inicia pelo carbono vertical acima ou abaixo de um dos núcleos da ponta do composto. Como podemos observar, o OH está na vertical superior, por isso, iniciamos a numeração no carbono vertical de cima no anel da direita, seguindo a numeração no sentido horário até o carbono 4. Chegando nele, saltamos para o anel da outra extremidade e recomeçamos a numeração, mantendo o sentido horário, já que foi assim que iniciamos.

Modelo para realizar a numeração de um antraceno
Modelo para realizar a numeração de um antraceno

OBS.: O nome hidroxiantraceno pode ser trocado por antrol segundo a IUPAC.

Agora vamos acompanhar exemplos de como realizar a nomenclatura de fenóis em casos de estruturas ramificadas:

a) 3-etil-5-metil-hidroxibenzeno

Para dar nome a um fenol ramificado, devemos numerar a cadeia. Iniciamos a numeração pelo carbono que apresenta a hidroxila e seguimos no sentido anti-horário, pois o radical etil apresenta a menor numeração em relação ao radical metil. O radical que é escrito primeiro por causa da ordem alfabética será a referência para numerar.

b) 1,2-metil-hidroxibenzeno

Nessa estrutura, iniciamos a numeração pelo carbono que apresenta o OH, carbono número 1, e seguimos em direção ao radical, que, portanto, encontra-se na posição 2. Como as posição são 1 e 2 no aromático benzeno, podemos utilizar o termo orto, em vez de 1,2. Assim, o nome seria Orto-cresol.

OBS.: Segundo a IUPAC a expressão metil-hidroxibenzeno pode ser substituída por cresol.

c) 3,5-dimetil-1-hidroxi-naftaleno

Quando o naftaleno apresenta mais de um radical ou grupo, é mais correto realizar a numeração dos carbonos. Ela é iniciada por um dos carbonos da vertical mais próximos do grupo OH. Segue-se no sentido do carbono quatro do mesmo anel. Depois, reinicia-se no carbono da vertical do outro anel.

Assim, há dois radicais metil (CH3) nas posições 3 e 5, e o grupo OH encontra-se no carbono 1 da cadeia. Logo, o nome do composto é 3,5-dimetil-1-hidroxi-naftaleno.

d) 4-metil-9-hidroxiantraceno

Como já vimos anteriormente, como o OH está na parte de cima do anel do meio, iniciamos a numeração pelo carbono da parte de cima do anel da direita. Seguindo no sentido anti-horário, o metil fica no carbono 4.


Por Me. Diogo Lopes Dias

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DIAS, Diogo Lopes. "Nomenclatura dos fenóis"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/nomenclatura-dos-fenois.htm>. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.

Teste seus conhecimentos
Questão 1

Qual das estruturas a seguir representa o fenol cujo nome é  4,5-dietil-3 isopropil-2-hidroxi-naftaleno?

a)

b)

c)

d)

Mais Questões
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA