Topo
pesquisar

Gás tóxico em Bhopal

Química

Vítimas do acidente de Bhopal
Vítimas do acidente de Bhopal
PUBLICIDADE

Na fabricação de produtos em geral, utiliza-se reações químicas durante todo o processo, até obter o produto final. E, é claro, não seria diferente na Indústria de inseticidas, acompanhe a equação que representa o processo de obtenção do inseticida Sevin.



Isocianato de metila 1-naftol 1-naftol-N-metilcarbamato
(inseticida Sevin)

Em 1984, uma fábrica da cidade de Bhopal, na Índia, que costumava produzir exatamente este inseticida, foi responsável por um dos maiores acidentes da história. Na ocasião, a fábrica estava parada para reformas, mas possuía um estoque de matéria-prima, e um descuido provocou o acidente. Uma grande quantidade de gás altamente tóxico, o isocianato de metila, vazou dos tanques de armazenamento e atingiu a população local. Uma nuvem de gás cobriu a cidade e foi fazendo suas vítimas.

Os efeitos maléficos da intoxicação foram imediatos, as pessoas saíam pelas ruas com dificuldades para respirar, vomitando sangue e com a visão totalmente prejudicada. O acidente fez vítimas fatais no mesmo dia em que ocorreu e nos dias que o sucederam. Mulheres grávidas sofreram abortos e as crianças que nasceram neste período não conseguiram sobreviver. Foi um terrível desastre químico.

É por esse e outros motivos que a produção de produtos perigosos requer um cuidado extremo por parte dos fabricantes, tanto no transporte como na armazenagem. Os avanços tecnológicos permitem que o manuseio de produtos tóxicos seja feito de forma mais segura, tudo para que a ética e o respeito ao próximo sejam mantidos.

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais!
DDT – inseticida tóxico 

Química Ambiental - Química - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Gás tóxico em Bhopal"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/gas-toxico-bhopal.htm>. Acesso em 22 de fevereiro de 2018.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA