Topo
pesquisar

Distribuição eletrônica de íons

Química

A distribuição eletrônica de íons é feita mexendo-se na camada mais externa (camada de valência), que é onde o átomo ganha ou perde os elétrons.
PUBLICIDADE

A distribuição eletrônica dos elétrons de um átomo no estado neutro ou fundamental é comumente realizada com o diagrama de Pauling, mostrado abaixo:

Diagrama de Linus Pauling

As regras detalhadas dessa distribuição podem ser encontradas nos dois textos seguintes em nosso site: “Distribuição eletrônica de elétrons” e “Regras de distribuição eletrônica”.

A distribuição eletrônica de íons funciona inicialmente da mesma forma que a feita para átomos no estado neutro; com apenas uma diferença. Visto que um íon é um átomo que ganhou ou perdeu elétrons, devemos levar isso em consideração e fazer o seguinte:

Regra de distribuição eletrônica de íons

Uma observação importante é: a alteração é feita no subnível mais externo e não no mais energético.

Se o íon for um cátion, devemos retirar os elétrons que ele perdeu. Vejamos um exemplo:

O átomo de ferro (número atômico = 26) tem a seguinte distribuição eletrônica nos subníveis em ordem energética: 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d6. Já quanto às camadas eletrônicas, temos: K = 2; L = 8; M = 14; N = 2.

Essa distribuição é mostrada no diagrama de Pauling abaixo:

Esquema da distribuição eletrônica do ferro no diagrama de Pauling

Quando o átomo de ferro perde 2 elétrons, ele se transforma no cátion Fe2+. Assim, ao fazer a sua distribuição eletrônica temos que retirar 2 elétrons da última camada (N) e não do subnível mais energético, conforme mostrado abaixo:

Distribuição eletrônica do ferro em níveis e subníveis energéticos

Desse modo, a distribuição eletrônica do cátion Fe2+ é dada por:

1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d6     ou      K = 2; L = 8; M = 14

Esquema da distribuição eletrônica do cátion ferro no diagrama de Pauling

Agora, se tivermos que realizar a distribuição eletrônica de um ânion, devemos acrescentar os elétrons que ele recebeu.Veja como se faz isso no exemplo a seguir:

O ânion enxofre (16S2-) é formado a partir do átomo de enxofre (16S) pelo ganho de 2 elétrons, conforme indicado pela carga 2-. Sua distribuição eletrônica no estado fundamental é dada por:

1s2 2s2 2p6 3s2 3p4      ou      K = 2; L = 8; M = 6

Esquema da distribuição eletrônica do enxofre no diagrama de Pauling

Nesse caso, o último subnível é o mesmo que o subnível energético, o 3p. Assim, acrescentamos nele os dois elétrons do ânion enxofre:

1s2 2s2 2p6 3s2 3p6      ou      K = 2; L = 8; M = 8

Esquema da distribuição eletrônica do ânion enxofre no diagrama de Pauling


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Distribuição eletrônica de íons"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/distribuicao-eletronica-ions.htm>. Acesso em 25 de julho de 2016.

Linus Pauling (à direita) sendo premiado
Química Linus Pauling
Os elétrons ficam girando ao redor do núcleo atômico
Química Elétrons
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA