Topo
pesquisar

Armas nucleares: como tudo começou?

Química

PUBLICIDADE

Considerando que todos saibam da origem da primeira explosão nuclear, não fica difícil saber por onde tudo começou. Foi através dos EUA e aliados no ano de 1945, ao lançar as duas primeiras bombas atômicas no Japão é que o pesadelo teve início.

Tamanha façanha não poderia passar despercebida aos Russos e com isso a ameaça mundial teve sua continuação. Logo outros países (Reino Unido, França) trataram de garantir armas com o mesmo efeito, foi quando se espalhou a “fórmula do poder”, num mecanismo de autodefesa caso surgissem novas guerras mundiais.

Até a China teve acesso ao mecanismo de produção de armas nucleares graças ao traidor Klaus Fuchs (cientista e espião alemão). Após ser preso por 10 anos por informações prestadas a seus inimigos políticos, Fuchs deu novamente “com a língua nos dentes”.

Daí por diante nada mais poderia segurar tal segredo, foi quando os países mais desenvolvidos resolveram criar o “Tratado de Não Proliferação” feito entre 189 nações, excluindo três: Israel, Paquistão e Índia.

Sendo assim, os Estados Unidos ficaram conhecidos como o país que espalhou esta ideia pelo mundo, seria ele então o maior culpado?

Por Líria Alves
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves De. "Armas nucleares: como tudo começou?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/armas-nucleares-como-tudo-comecou.htm>. Acesso em 03 de maio de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA