Topo
pesquisar

Ametais

Química

Onze elementos da tabela periódica possuem a tendência de ganhar elétrons, não conduzem eletricidade e calor, são opacos e fragmentam-se, esses são os ametais ou não metais.
PUBLICIDADE

Os elementos químicos da Tabela Periódica podem ser classificados em três grupos principais: metais, ametais e semimetais. Os metais são a grande maioria dos elementos, conforme é possível visualizar no texto Metais.

Os ametais ou não metais são os onze elementos químicos mostrados acima, isto é, carbono, nitrogênio, fósforo, oxigênio, enxofre, selênio, flúor, cloro, bromo, iodo e astato.

O hidrogênio, muitas vezes, também é listado nesse grupo. Ele aparece na família 1 da tabela periódica porque possui apenas um elétron na sua camada eletrônica, assim como os demais elementos dessa família (metais alcalinoterrosos). No entanto, as características e propriedades químicas do hidrogênio são totalmente diferentes das dos metais alcalinoterrosos.

Outras classificações não consideram o hidrogênio como não metal, mas como um elemento atípico que é classificado separadamente, pois ele tem a capacidade de ligar-se a metais, ametais e semimetais.

Esses dois tipos de classificações (com inclusão ou não do hidrogênio entre os ametais) são possíveis porque a União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC) recomenda que os elementos químicos sejam classificados como metais, não metais e semimetais, sem, contudo, definir ou indicar qual é qual.

A principal propriedade química dos ametais é que eles possuem a tendência de ganhar elétrons e formar ânions (espécies carregadas negativamente). Isso significa que eles possuem alta eletronegatividade ou, melhor dizendo, elevada tendência para atrair os elétrons. Dizemos que quanto mais eletronegativo o ametal for, mais reativo ele será. Para mais detalhes sobre essa reatividade dos ametais e como isso influencia as reações químicas em que eles participam, leia o texto Reatividade dos ametais.

Agora vejamos as principais propriedades físicas dos ametais, que são completamente opostas às dos metais:

- Não são bons condutores de calor: são isolantes térmicos;

- Não são bons condutores de eletricidade: A única exceção é o carbono, que, na forma de grafita, conduz bem a eletricidade;

- Eles são opacos: Isso significa que eles não possuem o brilho metálico. A grafita e o iodo são duas exceções.

A grafita e o iodo são ametais que, no estado sólido, possuem brilho “metálico”
A grafita e o iodo são ametais que, no estado sólido, possuem brilho “metálico”

- Fragmentam-se facilmente, isto é, despedaçam-se, são quebradiços: Isso significa que eles não podem ser moldados em fios (não possuem a propriedade da ductibilidade) ou lâminas (não são maleáveis) como é feito com os metais;

- Podem apresentar-se nos três estados de agregação: sólido (carbono, fósforo, enxofre, selênio e astato), líquido (bromo) e gasoso (nitrogênio, oxigênio, flúor, cloro e iodo – apesar de ser encontrado no estado sólido em condições ambientes, o iodo é perceptivelmente volátil e sublima, isto é, passa diretamente do estado sólido para o estado gasoso).

Alguns semimetais podem ser classificados como não metais. Leia mais sobre isso no texto Semimetais.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "Ametais"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/quimica/ametais.htm>. Acesso em 27 de maio de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA