Topo
pesquisar

O Papel do Pai

Psicologia

PUBLICIDADE

O fato das crianças, desde cedo preferirem a ajuda da mãe quando acordam a noite, na hora da refeição e do banho está relacionado a um aspecto cultural e não a rejeição aos pais por parte dos pequenos.

Esta ligação mais forte com a mãe não é de natureza biológica e sim um resultado cultural, histórico e social. A explicação disto é que os homens são percebidos como incapazes de cuidar de crianças em nossa sociedade. Mesmo diante de um posicionamento por parte do homem em assumir os cuidados com o filho; a família, a escola, o trabalho e as instituições às vezes não permitem essa possibilidade.

Da mulher exige-se um desempenho tão bom, semelhante ao instinto materno, como se fosse uma característica inata e do homem prevalece ainda a exigência de que assumir a paternidade significa o suprimento financeiro.

Na verdade, o que ocorre é que esta cultura é reforçada, exemplo disto é o estímulo apresentado às meninas para as brincadeiras de boneca, ao passo que os meninos são censurados se participam dessa brincadeira.

Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

Psicologia - Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LOPES, Patrícia. "O Papel do Pai"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/psicologia/o-papel-pai.htm>. Acesso em 28 de setembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA