Topo
pesquisar

Disputa entre Irmãos

Psicologia

PUBLICIDADE

Um conflito muito comum em famílias com mais de um filho é a briga entre os irmãos. Assim como as brincadeiras, as brigas são triviais e colaboram com a aprendizagem essencial para a vida da criança.

Os pais não precisam ficar aflitos, caso os filhos não aparentem uma amizade como gostariam. Essa amizade pode acontecer quando os pequenos crescem. Certamente essa união será fortalecida pelos tantos anos de contendas. O sentimento é construído através da relação, por isto às vezes não adianta os pais verbalizarem para os filhos que eles necessitam se gostar por serem irmãos.

Apesar de tudo que os irmãos disputam, como brinquedos, televisão, comida, a disputa fundamental é pelo amor e atenção dos pais.

Os pais têm uma afinidade maior com aquele filho que combina mais com sua personalidade, ou que corresponde mais às suas idealizações e manifestam isso inconscientemente seja expressando mais carinho ou rigidez com um do que com o outro.

As crianças percebem quando os pais têm essas reações, ora de proteger um, ora de sobrecarregar o outro, resultando assim em sentimentos de injustiça, rejeições, ciúmes, invejas e brigas.

Diante de uma situação de ciúme, por um dos irmãos receberem algo, é importante que os pais esclareçam o motivo e permitam um contexto de conversação, onde a criança possa falar sobre esse ciúme ou sentimento de injustiça. É através desse contexto que a criança aprende a tolerar a frustração e a compreender as diferenças.

É na convivência entre os irmãos que a criança aprende, por meio das disputas, a enfrentar desafios, conquistar seu espaço, ter iniciativa, compartilhar e respeitar o outro.

Por Patrícia Lopes

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LOPES, Patrícia. "Disputa entre Irmãos"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/psicologia/disputa-entre-irmaos.htm>. Acesso em 27 de marco de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA