Topo
pesquisar

Ato Falho

Psicologia

Freud evidenciou que o ato falho era como sintoma
Freud evidenciou que o ato falho era como sintoma
PUBLICIDADE

Ato falho é um equívoco na fala, na memória, em uma atuação física, provocada hipoteticamente pelo inconsciente, isto é, através do ato falho o desejo do inconsciente é realizado. Isto explica o fato de que nenhum gesto, pensamento ou palavra acontece acidentalmente. Os atos falhos são diferentes do erro comum, pois este é resultado da ignorância ou conveniência.

Freud evidenciou que o ato falho era como sintoma, constituição de compromisso entre o intuito consciente da pessoa e o reprimido.

Ato falho abrange também erros de leitura, audição, distração de palavras. São circunstâncias acidentais que não têm valor e não possuem conseuência prática.

Os atos falhos são compreendidos por muitas pessoas como falta de atenção, cansaço, eventualidade.

Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

LOPES, Patrícia. "Ato Falho"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/psicologia/ato-falho.htm>. Acesso em 19 de agosto de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA