Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que é Engenharia Química?

O que é Química?

A Engenharia Química trabalha com as transformações físico-químicas dentro de uma indústria, indo desde a análise da matéria-prima até o desenvolvimento do produto final.
PUBLICIDADE

A Engenharia Química é um ramo da engenharia que estuda os processos de transformação da matéria em bens de consumo para a sociedade. Essa área de atuação iniciou-se no século XIX na Inglaterra, estando ligada ao advento da Revolução Industrial, quando houve um conjunto de mudanças tecnológicas com um profundo impacto no processo produtivo. Mas seu desenvolvimento ocorreu mesmo nos Estados Unidos durante as duas grandes Guerras Mundiais.

Mas o que faz um engenheiro químico?

Conforme dito, ele entende e atua nos processos de transformações físico-químicas, isto é, sabe, por exemplo, a que temperatura ou pressão determinada máquina deve operar para que determinado produto seja obtido em maior quantidade. Sabe também quais matérias-primas são mais adequadas para que produtos com maior valor agregado sejam produzidos. Atua nas unidades de processo das indústrias para que haja maior eficiência no método de produção utilizado, ou seja, busca sua viabilidade.

O engenheiro químico pode realizar os seguintes trabalhos principais em uma indústria que trabalha com processos químicos:

  • Construir, projetar, montar e operar equipamentos, instalações, fábricas e usinas;

  • Pode trabalhar na área de pesquisa e desenvolvimento de produtos químicos e bens de consumo;

  • Pode atuar na área logística da empresa;

  • Atuar no controle de qualidade;

  • Pode atuar na área de análise dos impactos ambientais, na gestão de programas de tratamento de água, efluentes, resíduos industriais e emissão atmosférica das indústrias, buscando meios de tratar, destinar, minimizar e reduzir a geração de todos esses resíduos.

O engenheiro químico também analisa os impactos sobre o meio ambiente
O engenheiro químico também analisa os impactos sobre o meio ambiente

A engenharia química também teve o seu início fortemente ligado à extração de petróleo e à indústria química pesada, tanto que, atualmente, uma das principais áreas de atuação do engenheiro químico ainda é a indústria petroquímica, onde ele atua desde a extração e exploração do petróleo nas jazidas até a entrega das frações do petróleo (como a gasolina e o óleo diesel) ou dos produtos derivados do petróleo, como a borracha, plásticos, tintas, fibras sintéticas, entre outros.

Uma grande área de atuação do engenheiro químico é na indústria petroquímica
Uma grande área de atuação do engenheiro químico é na indústria petroquímica

O engenheiro químico no cenário atual também atua fortemente na indústria sucroalcooleira (açúcar e álcool), na Química Verde e em processos de produção de biocombustíveis.

A área de atuação da engenharia química é bastante diversificada porque todas as indústrias e todas as áreas de fabricação precisam desse profissional. Além de atuar na área de geração de energia, o engenheiro químico também pode trabalhar na indústria farmacêutica, automotiva, de cosméticos, de produtos de limpeza, de produtos de construção e de alimentos. Além disso, o profissional da engenharia química também pode trabalhar na área de ensino, como professor em universidades ou escolas técnicas.

Com um currículo tão amplo, o mercado de trabalho é bastante vasto e não costuma faltar trabalho para esse profissional.

Mas geralmente surge uma dúvida em quem pretende fazer esse curso: Qual é a diferença entre a Engenharia Química e a Química Industrial?

Bem, a principal diferença é que, na Química Industrial, trabalha-se em escala laboratorial, enquanto o engenheiro químico é capaz de trabalhar em escala industrial.

O engenheiro químico também trabalha em laboratórios, mas ele é capaz de transportar os dados para a escala industrial
O engenheiro químico também trabalha em laboratórios, mas ele é capaz de transportar os dados para a escala industrial

O curso de Engenharia Química é bastante complexo e exige muita dedicação (inclusive é um curso de período integral). Quem deseja ingressar nessa área deve gostar de disciplinas como Química, Física, Matemática e Biologia, pois é um curso que envolve muitos cálculos. Além disso, é importante também ter conhecimento em informática, pois trabalha-se com simulações no computador. E o mais importante: desenvolver raciocínio lógico e estratégico, gostar de inovação e ter criatividade, pois o profissional dessa área precisa identificar, reformular e resolver problemas de engenharia química, além de desenvolver, criar e saber utilizar técnicas e ferramentas novas.

No Brasil, os cursos de Engenharia Química geralmente envolvem 10 semestres (5 anos) e os mais bem avaliados são:

* Rio de Janeiro (UFRJ);

* Porto Alegre (UFRGS);

* Florianópolis (UFSC);

* Campinas (Unicamp);

* São Carlos (UFSCar);

* São Paulo (USP).

Esse curso também possui a parte de estágio obrigatório e é regulamentado segundo a lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966. De acordo com o CREA-SP, o salário inicial médio é de R$ 3.732,00 com carga horária de seis horas diárias.


Por Jennifer Fogaça
Graduada em Química

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

FOGAçA, Jennifer Rocha Vargas. "O que é Engenharia Química?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/quimica/o-que-e-engenharia-quimica.htm>. Acesso em 24 de marco de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA