Topo
pesquisar
Texto-A+A

O que é verbo?

O que é Português?

O verbo é a palavra responsável por exprimir ação, estado e fenômenos em relação a determinado tempo.
O verbo é estruturado de maneira a expressar o modo, o tempo, a pessoa e o número
O verbo é estruturado de maneira a expressar o modo, o tempo, a pessoa e o número
PUBLICIDADE

Verbo é a palavra que exprime um fato, localizando-o no tempo. Geralmente exprime ideia de ação, estado ou fenômeno.

É importante ressaltar que os verbos podem expressar outros tipos de fatos que não ação, estado ou fenômeno. Observe o exemplo abaixo:

Feliçar

Sou eu que faço você sofrer?

Ou é você que sofre por minha causa?

Ou, ainda, é você que sofre por sua própria causa?
Chegar a essa pergunta (leva anos e anos) e é essencial na relação do amor. A resposta demandará muito tempo, sofrimento e, em cada caso, será diferente. Mas, se encontrada, melhorará qualquer relação. Ou constatará o seu término.

Proponho, como exercício, uma atitude de troca. Onde se lê sofrer, leia-se feliçar (eu feliço, tu feliças, ele feliça, nós feliçamos, vós feliçais, eles feliçam).

Por que felicidade não tem verbo?

A pergunta, então ficaria: Sou eu que faço você feliz, ou é você que feliça por minha causa?

Curiosa e masoquista a vida. O verbo sofrer é complicado.

Feliçar é simples. Por que a gente prefere conjugar o sofrer?

Artur da Távola

Você deve ter observado que no texto de Artur da Távola há o emprego do verbo sofrer e do neologismo, criado para atuar como um verbo, “feliçar”. Esses dois verbos, chamaremos assim ainda que a palavra feliçar não conste no dicionário, não podem ser considerados ações, estado ou fenômeno, portanto existem verbos que fogem a essa classificação mais apressada e didática.

Verbo Ser

Que vai ser quando crescer?
Vivem perguntando em redor. Que é ser?
É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R.
Que vou ser quando crescer?
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo.
Sem ser Esquecer.

Carlos Drummond de Andrade

A língua portuguesa é riquíssima em vocábulos e existem, aproximadamente, cerca de onze mil verbos, divididos em três subgrupos chamados de conjugações. Conjugar um verbo é dizê-lo em todas as suas formas nas diversas pessoas, números, tempos, modos e vozes. São três as conjugações:

Pertencem à primeira conjugação os verbos terminados em -ar: amar, cantar, dançar;

Pertencem à segunda conjugação os verbos terminados em -er: fazer, comer, crescer;

Pertencem à terceira conjugação os verbos terminados em -ir: pedir, partir, sentir.

O verbo apresenta várias flexões. São elas:

● Pessoa: primeira, segunda e terceira;

● Número: singular e plural;

● Modo: indicativo, subjuntivo e imperativo;

● Tempo: presente, pretérito e futuro;

● Voz: ativa, passiva e reflexiva.

Por se tratar de uma classe gramatical extensa, o verbo apresenta algumas subdivisões que facilitam seu estudo
Por se tratar de uma classe gramatical extensa, o verbo apresenta algumas subdivisões que facilitam seu estudo

Além das conjugações e flexões, os verbos apresentam-se sob diferentes formas, denominadas formas nominais. São elas: infinitivo, gerúndio e particípio. Apresentam terminações próprias que podem identificá-las com facilidade:

Forma
nominal

Terminação

Exemplos

Infinitivo

-r

Dançar, fazer, sentir

Gerúndio

-ndo

Dançando, fazendo, sentindo

Particípio

-ado (na 1ª conjugação)

-ido (na 2ª e 3 ª conjugações)

Dançado, falado, sentido

 

Por Luana Castro
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PEREZ, Luana Castro Alves. "O que é verbo?"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/portugues/o-que-e-verbo.htm>. Acesso em 16 de dezembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA