Topo
pesquisar

Luis Fernando Verissimo

Literatura

Luis Fernando Verissimo é escritor, humorista, cartunista, tradutor, roteirista de televisão, autor de teatro, romancista e saxofonista brasileiro.
Luis Fernando Verissimo é um renomado escritor brasileiro
Luis Fernando Verissimo é um renomado escritor brasileiro
PUBLICIDADE

Luis Fernando Verissimo é escritor, humorista, cartunista, tradutor, roteirista de televisão, autor de teatro, romancista e saxofonista. Filho do escritor Erico Lopes Verissimo e Mafalda Verissimo, Luis Fernando nasceu em Porto Alegre, no dia 26 de setembro de 1936.

Aos seis anos, mudou-se com a família para os Estados Unidos, onde seu pai foi trabalhar como professor universitário, e lá permaneceu até a adolescência. Durante esse período, passou a apreciar a leitura de histórias em quadrinhos e livros de aventura, a maioria em inglês. No período em que viveu em Washington, Verissimo desenvolveu sua paixão pelo Jazz, pelo saxofone e pelas frequentes viagens que fazia a Nova York para assistir a espetáculos dos maiores músicos da época, como Charlie Parker e Dizzy Gillespie.

Carreira profissional

Em 1956, aos vinte anos, de volta a Porto Alegre, ingressou no departamento de arte da 'Editora Globo'. Em 1960, entrou para o grupo musical 'Renato e seu Sexteto', o qual se apresentava em bailes na capital gaúcha.

Entre os anos de 1962 e 1966, Luis Fernando Verissimo morou na capital do Rio de Janeiro, onde trabalhou como tradutor e redator publicitário. No ano de 1963, casou-se com Lúcia Helena Massa, mãe de seus três filhos (Fernanda, nascida em 1964, Mariana, em 1967, e Pedro, em 1970).

Em 1967, de volta a Porto Alegre, iniciou sua carreira no jornal 'Zero Hora' como revisor de textos e, dois anos mais tarde, passou a assinar sua própria coluna diária no jornal. As primeiras colunas sobre futebol refletiam sobre questões relacionadas com a fundação do Estádio Beira-Rio e os jogos do Internacional, seu clube do coração. No mesmo ano, tornou-se redator da agência de publicidade 'MPM Propaganda'. Em 1970, no jornal 'Folha da Manhã', Verissimo manteve sua coluna diária até o ano de 1975, escrevendo sobre esporte, cinema, literatura, música, gastronomia, política e comportamento, além de pequenos contos e crônicas irônicas e sempre muito bem-humoradas.

Em 1973, lançou, pela Editora 'José Olympio', o seu primeiro livro,O popular: crônicas ou coisa parecida”, uma coletânea de textos já veiculados na imprensa cujo formato pode ser encontrado na grande maioria de suas publicações até hoje. Em 1975, voltou ao jornal 'Zero Hora' e passou a escrever semanalmente também para o 'Jornal do Brasil', em 1976. Nesse mesmo ano, Verissimo publicou o seu segundo livro de crônicas, “A Grande Mulher Nua”, e seus cartuns conhecidos como "As Cobras".

Seu quinto livro de crônicas, "Ed Mort e Outras Histórias", foi publicado em 1979 pela editora 'L&PM', com a qual trabalhou durante 20 anos. Ed Mort é um detetive particular carioca, de língua afiada, coração mole e sem dinheiro. O desenho das tiras é do artista Miguel Paiva, as quais foram publicadas em outros jornais, dando vida a uma série de cinco álbuns de quadrinhos, de 1985 a 1990. Ed Mort foi a primeira de muitas personagens cômicas e conhecidas de seus leitores.

Personagens mais conhecidos do autor

Ed Mort

Velhinha de Taubaté

Analista de Bagé

As Cobras

Família Brasil

Dora Avante

Livros de Crônicas e Contos

O Popular

Amor Brasileiro (1977, ed. José Olympio)

O Rei do Rock (1978, ed. Globo)

Ed Mort e Outras Histórias (1979, ed. L&PM)

O Analista de Bagé (1981, ed. L&PM)

A Mesa Voadora (1982, ed. Globo)

Outras do Analista de Bagé (1982, ed. L&PM)

A Velhinha de Taubaté (1983, ed. L&PM)

A Mulher do Silva (1984, ed. L&PM)

A Mãe de Freud (1985, ed. L&PM)

O Marido do Doutor Pompeu (1987, ed. L&PM)

Zoeira (1987, ed. L&PM)

Pai Não Entende Nada (1990, ed. L&PM)

O Santinho (1991, ed. L&PM)

Humor Nos Tempos do Collor (1992, ed. L&PM. Com Millôr Fernandes e Jô Soares)

O Suicida e o Computador (1992, ed. L&PM)

Comédias da Vida Pública (1995, ed. L&PM)

A Versão dos Afogados - Novas Comédias da Vida Pública (1997, ed. L&PM)

A Mancha (2004, ed. Cia das Letras, coleção Vozes do Golpe)

Em algum lugar do paraíso (2011, ed. Objetiva)

Diálogos impossíveis (2012, ed. Objetiva)

Os Últimos quartetos de Beethoven (2013, ed. Objetiva)

Antologias e reedições

O Gigolô das Palavras (1982, ed. L&PM)

Comédias da Vida Privada (1994, ed. L&PM)

O Nariz e Outras Crônicas (1994, ed. Ática)

Novas Comédias da Vida Privada (1996, ed. L&PM)

Ed Mort, Todas as Histórias (1997, ed. L&PM)

Aquele Estranho Dia que Nunca Chega (1999, Editora Objetiva)

A Eterna Privação do Zagueiro Absoluto (1999, Editora Objetiva)

Histórias Brasileiras de Verão (1999, Editora Objetiva)

As Noivas do Grajaú (1999, ed. Mercado Aberto)

Todas as Comédias (1999, ed. L&PM)

Festa de Criança (2000, ed. Ática)

Comédias para se Ler na Escola (2000, Editora Objetiva)

As Mentiras que os Homens Contam (2000, Editora Objetiva)

Todas as Histórias do Analista de Bagé (2002, Editora Objetiva)

Banquete Com os Deuses (2002, Editora Objetiva)

O Melhor das Comédias da Vida Privada (2004, Editora Objetiva)

Mais comédias para ler na escola (2008, Editora Objetiva)

O Mundo é Bárbaro, e o que Nós Temos a Ver com Isso (2008, Editora Objetiva)

Time dos Sonhos (2010, Editora Objetiva)

Amor Verissimo (2013, Editora Objetiva)

As Mentiras que as Mulheres Contam (2015, Editora Objetiva)

Novelas e romances

Pega pra Kapput (1978, ed. L± com Moacyr Scliar, Josué Guimarães e Edgar Vasques)

O Jardim do Diabo (1987, ed. L&PM)

Gula - O Clube dos Anjos (1998, Editora Objetiva, coleção Plenos Pecados)

Borges e os Orangotangos Eternos (2000, ed. Cia das Letras, coleção Literatura ou Morte)

O Opositor (2004, Editora Objetiva, coleção Cinco Dedos de Prosa)

A Décima Segunda Noite (2006, Editora Objetiva, coleção Devorando Shakespeare)

Os Espiões (2009, Editora Objetiva)

Relatos de viagens

Traçando New York (1991, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

Traçando Paris (1992, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

Traçando Porto Alegre (1993, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

Traçando Roma (1993, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

América (1994, ed. Artes e Ofícios)

Traçando Japão (1995, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

Traçando Madrid (1997, ed. Artes e Ofícios; com Joaquim da Fonseca)

Cartuns e quadrinhos

As Cobras (1975, ed. Milha)

As Cobras e Outros Bichos (1977, ed. L&PM)

As Cobras do Verissimo (1978, ed. Codecri)

O Analista de Bagé em Quadrinhos (1983, ed. L± com Edgar Vasques)

Aventuras da Família Brasil (1985, ed. L&PM)

Ed Mort em Procurando o Silva (1985, ed. L± com Miguel Paiva)

As Cobras, vols I, II e III (1987, ed. Salamandra)

Ed Mort em Disneyworld Blues (1987, ed. L± com Miguel Paiva)

Ed Mort em Com a Mão no Milhão (1988, ed. L± com Miguel Paiva)

Ed Mort em Conexão Nazista (1989, ed. L± com Miguel Paiva)

Ed Mort em O Sequestro do Zagueiro Central (1990, ed. L± com Miguel Paiva)

A Família Brasil (1993, ed. L&PM)

As Cobras em Se Deus existe que eu seja atingido por um raio (1997, ed. L&PM)

Pof (2000, ed. Projeto)

Aventuras da Família Brasil (reedição - 2005, Editora Objetiva)

"As Cobras - Antologia Definitiva" (2010, Editora Objetiva)

Luis Fernando Verissimo recebeu vários prêmios por suas obras: 'Medalha de Resistência Chico Mendes', 'Prêmio Isenção Jornalística' e de 'Intelectual do ano' (troféu Juca Pato). Recebeu, também, com seu pai, a homenagem em forma de enredo da escola de samba 'Unidos de Vila Isabel', do Rio Grande do Sul, em 1999.

 

Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

ARAúJO, Luciana Kuchenbecker. "Luis Fernando Verissimo"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/literatura/luis-fernando-verissimo.htm>. Acesso em 21 de outubro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA