Topo
pesquisar

Arcadismo no Brasil

Literatura

Tiradentes - Inconfidência Mineira: influenciadora dos ideais árcades brasileiros
Tiradentes - Inconfidência Mineira: influenciadora dos ideais árcades brasileiros
PUBLICIDADE

O Arcadismo no Brasil teve início no ano de 1768, com a publicação do livro “Obras” de Cláudio Manuel da Costa.

Nesse período Portugal explorava suas colônias a fim de conseguir suprir seu déficit econômico. A economia brasileira estava voltada para a era do ouro, da mineração e, portanto, ao estado de Minas Gerais, campo de extração contínua de minérios. No entanto, os minérios começaram a ficar escassos e os impostos cobrados por Portugal aos colonos ficaram exorbitantes.

Surgiu, então, a necessidade do Brasil de buscar uma forma de se desvincular do seu explorador. Logo, os ideais revolucionários começaram a se desenvolver no Brasil, sob influências das Revoluções Industrial e Francesa, ocorridas na Europa, bem como do exemplo da independência das 13 colônias inglesas.

Enquanto na Europa surgia o trabalho assalariado, o Brasil ainda vivia o tempo de escravidão. Há um processo de revoltas no Brasil, contudo, a mais eloquente durante o período árcade é a Inconfidência Mineira, movimento que teve envolvimentos dos escritores árcades, como Tomás Antônio Gonzaga, Alvarenga Peixoto e Cláudio Manuel da Costa, além do dentista prático Tiradentes.

Como a tendência é do eixo cultural seguir o econômico, os escritores árcades são, na maioria, mineiros e algumas de suas produções literárias são voltadas ao ambiente das cidades históricas mineiras, principalmente Vila Rica.

O Arcadismo tem como características: a busca por uma vida simples, pastoril, a valorização da natureza e do viver o presente (pensamentos causados por inspiração a frases de Horácio “fugere urbem” – fugir da cidade e “carpe diem”- aproveite o dia).

Os principais autores árcades são: Cláudio Manoel da Costa, Tomás Antonio Gonzaga, Basílio da Gama, Silva Alvarenga e Frei José de Santa Rita Durão.

Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
 

Veja mais!

Tiradentes - Saiba mais sobre esse mártir da Inconfidência Mineira!
Inconfidência Mineira - Saiba tudo sobre este evento da história!

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

VILARINHO, Sabrina. "Arcadismo no Brasil"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/literatura/arcadismo-brasil.htm>. Acesso em 16 de dezembro de 2017.

Questão 1

O poema que segue é de Cláudio Manuel da Costa, um importante representante do Arcadismo brasileiro. Dessa forma, leia-o atenciosamente eresponda ao que se pede:

Quando cheios de gosto e de alegria

Quando cheios de gosto, e de alegria
Estes campos diviso florescentes,
Então me vêm as lágrimas ardentes
Com mais ânsia, mais dor, mais agonia.

Aquele mesmo objeto, que desvia
Do humano peito as mágoas inclementes,
Esse mesmo em imagens diferentes
Toda a minha tristeza desafia.

Se das flores a bela contextura
Esmalta o campo na melhor fragrância,
Para dar uma ideia da ventura;

Como, ó Céus, para os ver terei constância,
Se cada flor me lembra a formosura
Da bela causadora de minha ânsia?

a-      Por meio do poema, sobretudo em se tratando das duas primeiras estrofes, constatamos uma nítida oposição entre as condições inerentes ao eu-lírico e as condições da paisagem bucólica. Nesse sentido, procure retratar suas impressões acerca de ambos os posicionamentos.

b – O texto literário, ora assim se definindo, constitui-se de uma figuratividade notória, dada a condição subjetiva da linguagem nele expressa. Dessa forma, qual a figura de linguagem que se manifesta no poema em questão? Retrate-a por meio de exemplos.

c – Por se tratar de uma criação cujo autor pertenceu à época árcade, procure analisar novamente o poema e identificar nele características condizentes ao estilo em questão (Arcadismo).

Ver resposta
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA