Topo
pesquisar

Pax Romana

História Geral

A Pax Romana foi utilizada para manter o controle sobre os vastos domínios do Império ocupados pelas legiões romanas e, assim, garantiu a paz e a prosperidade desse período.
No mapa, é possível ler “Império Romano em 117 d.C. na sua extensão máxima”
No mapa, é possível ler “Império Romano em 117 d.C. na sua extensão máxima”
PUBLICIDADE

A Pax Romana é um grande período de paz e prosperidade que existiu no Império Romano de 27 a.C até o ano 180 d.C e foi importante na manutenção do poder romano sobre as regiões que havia conquistado. O termo que está em latim – idioma oficial de Roma – significa “Paz Romana” e foi aplicado sobre todos os territórios que estavam sob o controle desse grande império.

Surgimento da Pax Romana

Com o início do reinado de Augusto César em 27 a.C., um período de turbulência social e política em Roma que abalou a estabilidade do Império foi encerrado. Brigas pelo poder, golpes políticos, conspirações, assassinatos e rebeliões de escravos foram parte do turbulento final da República Romana. Além dessa questão interna, Roma controlava uma vastidão de territórios habitados por diferentes povos das mais variadas culturas – e que, muitas vezes, eram hostis à presença romana.

A Pax Romana foi, ao mesmo tempo, uma forma de garantir a produtividade da economia romana e de controlar as regiões conquistadas e foi justificada por oferecer “benefícios” aos outros povos.

Aqueduto romano construído no século I
Aqueduto romano construído no século I

Por meio da sua Pax Romana, Roma procurava levar o seu modo de vida e seus valores culturais (romanizar) para as regiões que controlava. Para isso, as legiões romanas eram fundamentais, pois a presença das tropas romanas já possibilitavam a expansão da cultura romana. Em casos de rebeliões, por exemplo, os soldados estavam posicionadas para reaver controle e punir rigorosamente todos aqueles que colocavam em risco a “paz”. Além disso, as tropas eram posicionadas propositalmente em regiões de fronteira para impedir invasões e saques de terras romanas. Por esses mecanismos, Roma garantia o controle sobre os povos conquistados e mantinha a produtividade nessas regiões, tão importante para o abastecimento do Império. Assim,

[…] a pax romana deve ser considerada muito mais do que um mero período histórico. Existem nesta expressão, primeiramente, ações políticas e militares que procuraram garantir uma relativa estabilidade neste tão extenso Império; e, em segundo lugar, há um forte teor ideológico que procurava mascarar o sistema de perseguição, exploração, morte e assimetrias existentes no Império.|1|

Além da importante presença das legiões, o Império Romano procurava manter a população satisfeita com grandes obras que impulsionavam o desenvolvimento local, como estradas, aquedutos e outras construções importantes. Assim, ao posicionar estrategicamente seus soldados para espalhar a cultura romana e esmagar possíveis rebeliões e desenvolver a infraestrutura, Roma conseguiu garantir o seu maior período de prosperidade. Vale ressaltar ainda que a Pax Romana garantia a paz desde que fosse útil aos interesses romanos, pois, caso surgisse vozes de oposição, a repressão acontecia de imediato, principalmente pelo uso da violência.

|1| SERIQUE, Israel. Pax Romana e a Eirene do Cristo. Disponível aqui, página 120.


Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Pax Romana"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/pax-romana.htm>. Acesso em 11 de dezembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA