Topo
pesquisar

I Guerra Mundial e a Gripe Espanhola: inimigos visíveis e invisíveis

História Geral

Durante a I Guerra Mundial os soldados combatentes lutaram contra os inimigos de outras nações e contra um inimigo invisível, o vírus da gripe espanhola.
Milhares de soldados foram infectados e morreram durante a I Guerra Mundial pela epidemia de gripe espanhola
Milhares de soldados foram infectados e morreram durante a I Guerra Mundial pela epidemia de gripe espanhola
PUBLICIDADE

A I Guerra Mundial aconteceu entre os anos de 1914 e 1918 do século XX. O que poucas pessoas sabem que paralelamente ao final da guerra, mas precisamente no ano de 1918, começou a propagar-se no mundo uma epidemia de gripe, denominada de gripe espanhola. A epidemia de gripe alcançou quase todo o globo terrestre com exceção de alguns locais no Polo Norte (Sibéria) e Oceania.

No contexto histórico do ano de 1918, poucos sabiam da letalidade da epidemia de gripe espanhola, a comunidade médica, juntamente com a população, ainda não tinha conhecimento da epidemia de gripe. A gripe foi confundida com outras doenças como tifo, cólera e dengue.

Enquanto a I Guerra Mundial, segundo alguns pesquisadores do conflito, vitimou aproximadamente 8 milhões de pessoas, a gripe espanhola, que teve seu auge entre os meses de setembro e dezembro de 1918, vitimou assustadoramente cerca de 40 milhões de pessoas.

A letalidade da epidemia até hoje não foi explicada de forma plausível pela comunidade médica, alguns médicos defenderam que a epidemia iniciou-se de uma gripe aviária, mas a gripe de aves não pode ser contraída diretamente pelos seres humanos. Os suínos fizeram a ligação para a gripe humana, primeiro a gripe aviária se transformou em gripe suína e, posteriormente, transformou-se em gripe humana.

A denominação ‘Gripe espanhola’ aconteceu durante a I Guerra Mundial, os principais países envolvidos no conflito como a Inglaterra, a França, os EUA, a Rússia, a Alemanha, a Itália e o Japão, censuravam notícias sobre a presença da epidemia em seus territórios, em razão da questão bélica.

Durante o ano de 1918 (ano final da guerra), somente a Espanha se encontrava neutra no conflito, não participou efetivamente da guerra. Portanto, a imprensa espanhola não tinha motivos e tampouco foi censurada pelo governo espanhol de noticiar a presença de gripe em seu território. A notícia da epidemia só chegava da Espanha, assim, ficou subtendido que a gripe tinha originado em território espanhol, por isso o nome “gripe espanhola”. Atualmente sabemos que a epidemia de gripe não iniciou na Espanha, segundo grande parte dos pesquisadores da doença, a epidemia começou na China, porém outros pesquisadores defendem que a origem da moléstia se deu nos Estados Unidos.

Durante a I Guerra, milhares de combatentes também morreram infectados pela gripe no Front.


Leandro Carvalho
Mestre em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CARVALHO, Leandro. "I Guerra Mundial e a Gripe Espanhola: inimigos visíveis e invisíveis"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/i-guerra-mundial-gripe-espanhola-inimigos-visiveis-invisiveis.htm>. Acesso em 13 de dezembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA