Topo
pesquisar

Guerra da Indochina

História Geral

A Guerra da Indochina promoveu o fim do domínio colonial francês na região e resultou na independência de Vietnã do Norte, Vietnã do Sul, Laos e Camboja a partir de 1954.
Selo vietnamita de 1961 celebrando os 15 anos do início da Guerra da Indochina *
Selo vietnamita de 1961 celebrando os 15 anos do início da Guerra da Indochina *
PUBLICIDADE

A Guerra da Indochina aconteceu entre 1946 e 1954 e foi motivada pelo desejo do movimento Vietminh em obter a independência do Vietnã e o fim do domínio colonial na região, conhecida, até então, como Indochina Francesa. A consequência desse conflito foi o fim da colonização francesa nesse território e a independência e divisão do Vietnã em duas nações distintas, Vietnã do Norte e Vietnã do Sul.

Antecedentes

O domínio francês na região foi iniciado a partir do século XIX, sob o nome de Indochina Francesa. Essa colônia francesa incluía os reinos do Laos e Camboja, além de três províncias vietnamitas, Tonquim (ao norte), Annam (ao centro) e Conchinchina (ao sul), e um protetorado cedido pela China, chamado de Guangzhouwan (atualmente se chama Zhanjiang). A região foi ocupada gradativamente pela França entre 1862 a 1893.

O domínio francês nesse território asiático foi interrompido quando o Japão resolveu atacar e invadir a região em 1940, com o objetivo de fechar as possíveis rotas utilizadas pelos Estados Unidos para entregar armas aos chineses na luta contra os japoneses, durante a Segunda Guerra sino-japonesa. O domínio japonês acabou motivando o fortalecimento dos movimentos de independência no Vietnã.

Esse fortalecimento dos movimentos da independência na Indochina, sobretudo no Vietnã, deve-se a anos de insatisfação com a exploração colonial francesa e com a brutalidade imposta durante o domínio japonês. Assim, membros de movimentos nacionalistas do Vietnã formaram a Liga Revolucionária para a Independência do Vietnã, conhecido apenas como Vietminh e liderado por Ho Chi Minh.

O Vietminh aliou-se com os Estados Unidos e com a China e engajou-se na luta contra os japoneses durante a Segunda Guerra Mundial na Ásia. Esse movimento também defendia a expulsão definitiva dos franceses da região. Ao final da Segunda Guerra, as potências Aliadas reuniram-se na Conferência de Potsdam e decidiram dividir o Vietnã em duas entidades a partir do paralelo 17º N.

Assim, a parte norte do Vietnã foi ocupada pelos chineses e a parte ao sul foi ocupada pelos britânicos. No entanto, o movimento liderado por Ho Chi Minh, que havia tomado o controle do norte do Vietnã, proclamou um governo republicano na região, tendo Hanói como capital. O sul do Vietnã foi entregue ao domínio francês novamente.

A guerra iniciou-se quando tropas francesas desembarcaram em Tonquim (norte do Vietnã) e atacaram o porto de Haiphong, em novembro de 1946, com o objetivo de reaver o controle sobre o norte do Vietnã.

Guerra da Indochina

Ho Chi Minh, líder do Vietminh durante a Guerra da Indochina **
Ho Chi Minh, líder do Vietminh durante a Guerra da Indochina **

Assim que a guerra entre as forças coloniais francesas e o Vietminh foi travada, foram mobilizados cerca de 200 mil soldados pela França e enviados para a província de Tonquim. O exército francês era formado por forças coloniais de diversas nacionalidades: marroquinos, argelinos, tunisianos, cambojanos, laosianos e alguns poucos franceses.

As forças do Vietminh, incapazes de atuar em confronto aberto e direto contra as tropas francesas, adotaram a tática de guerrilha, que alternava sabotagens com ataques-surpresa de alta intensidade e fugas estratégicas na selva vietnamita. Demétrio Magnoli afirma que a tática do Vietminh foi provocar o desgaste e o enfraquecimento da França pouco a pouco|1|.

A balança de força desse conflito alterou-se quando ocorreu a Revolução Chinesa em 1949, responsável por transformar a China em um país comunista. A partir disso, as forças do Vietminh passaram a receber armamentos eficazes e modernos de China e União Soviética. Já os franceses recebiam apoio dos Estados Unidos, preocupados com o crescimento do comunismo na região.

A continuidade da guerra e a grande quantidade de mortos em batalha levaram a opinião pública francesa a pressionar o governo da França pelo fim do conflito. No campo militar, o governo francês procurou promover o enfraquecimento do Vietminh pelo corte das rotas pelas quais eram recebidos os suprimentos dos chineses.

Para que isso fosse possível, os franceses ocuparam a cidade de Dien Bien Phu (próximo da fronteira com o Laos). O objetivo era provocar um confronto direto contra as tropas do Vietminh e, a partir disso, enfraquecer esse movimento. No entanto, a ocupação em Dien Bien Phu foi um grande fracasso para os franceses. A estratégia do Vietminh forçou os franceses a abandonarem a cidade e a amargar um saldo de quase dois mil mortos nessa batalha|2|.

Independência do Vietnã

A derrota amarga em Dien Bien Phu, aliada à pressão popular na França pelo fim da guerra, levou o governo francês a negociar a paz na Conferência de Genebra, em 1954. Os acordos em Genebra decretaram o fim do domínio colonial francês na região e instituíram a independência de Laos, Camboja e Vietnã.

A respeito da independência vietnamita, foi decretado que o país seguiria dividido no paralelo 17, com o Vietnã do Norte liderado por Ho Chi Minh e sua capital sediada em Hanói. O Vietnã do Sul seria governado por Bao Dai e teria como capital Saigon. Pouco tempo depois, Ngo Dinh Diem assumiu o poder do Vietnã do Sul. A unificação do país ficou acordada para acontecer a partir das eleições gerais de 1955.

A configuração do Vietnã após a oficialização de sua independência acabou motivando novas tensões, que, com a rivalidade existente entre os dois governos do Vietnã, aliadas aos interesses geopolíticos do contexto da Guerra Fria, conduziram o Vietnã a uma nova guerra, que se estendeu de 1959 a 1975.

|1| MAGNOLI, Demétrio(org.). História das guerras. In.: MAGNOLI, Demétrio. Guerras da Indochina. São Paulo: Contexto, 2013, p. 395.
|2| Idem, p. 400.

*Créditos da imagem: Mitrofanov Alexander e Shutterstock
**Créditos da imagem: Jorisvo e Shutterstock


Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Guerra da Indochina"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/guerra-da-indochina.htm>. Acesso em 23 de setembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA