Topo
pesquisar

Einsatzgruppen: os grupos de extermínio nazistas

História Geral

A ação do Einsatzgruppen, os grupos de extermínio nazistas, foi responsável pela morte de milhares de pessoas, sobretudo judeus, nas regiões conquistadas no Leste Europeu.
Prisioneiros poloneses são levados para a execução em foto de 1941 *
Prisioneiros poloneses são levados para a execução em foto de 1941 *
PUBLICIDADE

Durante a Segunda Guerra Mundial, os nazistas cometeram um dos maiores genocídios da história da humanidade: o holocausto. Ele promoveu, principalmente, a perseguição de judeus na Europa. No entanto, é importante ressaltar que outras minorias foram perseguidas pelos nazistas durante as décadas de 1930 e 1940, como as testemunhas de Jeová e os ciganos.

Essa ação contra os judeus fazia parte da retórica e da ideologia promovida por Hitler desde a década de 1920 e resultou em uma perseguição gigantesca por várias partes da Europa. Os planos do líder alemão para esse povo era o extermínio total após o término da Segunda Guerra.

No entanto, Hitler foi convencido por Heinrich Himmler e Reinhard Heydrich a impor a Solução Final com a guerra em curso. A Solução Final era o termo usado pelos nazistas para definir o plano de extermínio dos judeus da Europa. A política de Himmler e Heydrich consistia em executar aqueles que não pudessem trabalhar e escravizar até a morte os que tivessem condição de trabalho.

Uma das etapas do holocausto promovido pelos nazistas foi a atuação de esquadrões da morte chamados de Einsatzgruppen, que significa “força-tarefa” em alemão. Esse grupamento havia sido criado pela Alemanha nazista em 1938 durante a anexação da Áustria (chamada de Anschluss).

A partir de 1939, o Einsatzgruppen foi colocado sob a liderança de Reinhard Heydrich. Com o início da guerra, esse grupamento tinha como missão promover a pacificação da retaguarda à medida que o exército alemão avançava territorialmente. O Einsatzgruppen era formado por membros da Gestapo, do Exército e da SS.

Atuação no Leste Europeu

Com a invasão da Polônia, o Einsatzgruppen ficou responsável por eliminar a intelligentsia polonesa – ação semelhante à da União Soviética no Massacre de Katyn. A intenção disso era de, a partir da eliminação da classe culta polonesa, tornar a sociedade local incapaz de resistir ao processo de escravização imposto pelos nazistas. O historiador Timothy Snyder afirma que, nessa missão contra a intelligentsia polonesa, o Einsatzgruppen matou cerca de 61 mil pessoas|1|.

Posteriormente, o Einsatzgruppen ficou responsável por executar a ordem definida por Hitler contra os judeus: o extermínio. Assim, na Polônia, nos países bálticos e nos territórios conquistados pela Alemanha na União Soviética, esse grupamento contribuiu para a morte de milhares de judeus.

A atuação do Einsatzgruppen consistia em invadir vilas e locais habitados por judeus. Primeiramente, eles eram despojados de todas as suas posses para, em seguida, serem executados de maneiras distintas, porém, a principal forma de execução usada era o fuzilamento.

A ordem para executar os judeus foi dada por Heinrich Himmler conforme o mandado transmitido por Adolf Hitler. Abaixo segue o relato de Timothy Snyder acerca da atuação do Einsatzgruppen a partir de 1941:

Em julho de 1941, Himmler fez uma viagem particular por todo oeste da União Soviética a fim de transmitir a última informação: mulheres e crianças judias deviam ser eliminadas junto com os homens judeus. As forças terrestres reagiram rapidamente. O Einsatzgruppe C, que acompanhava o Grupo de Exércitos do Sul na Ucrânia, tinha sido mais lento do que o Einsatzgruppe A (países bálticos) e o Einsatzgruppe B (Vilnius e Bielorrússia) para realizar os fuzilamentos coletivos de judeus. Mas depois, com o incentivo de Himmler, o Einsatzgruppe C eliminou cerca de 60 mil judeus em agosto e setembro. Foram fuzilamentos organizados, não pogroms|2|.

A função do Einsatzgruppen no extermínio de judeus foi fulminante. Um exemplo disso é o Massacre de Babi Yar, no qual o Einsatzgruppen C executou cerca de 33 mil judeus em aproximadamente 36 horas. A atuação desse grupamento acabou sendo progressivamente substituída pelo uso dos campos de concentração a partir de 1942. Os historiadores estimam que as ações nazistas contra os judeus (incluindo a ação do Einsatzgruppen) causaram a morte de 1 milhão de pessoas até dezembro de 1941|3|.

|1| SNYDER, Timothy. Terras de sangue: a Europa entre Hitler e Stalin. Rio de Janeiro: Record, 2012, p. 166.
|2| Idem, p. 247.
|3| Idem, p. 270.

*Créditos da imagem: Everett Historical e Shutterstock


Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Einsatzgruppen: os grupos de extermínio nazistas"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/einsatzgruppen-os-grupos-exterminio-nazistas.htm>. Acesso em 20 de setembro de 2017.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA