Topo
pesquisar

Bloqueio de Berlim e a Guerra Fria

História Geral

Em reação às ações dos países ocidentais na reconstrução da Alemanha, os soviéticos decretaram em 1948 o Bloqueio de Berlim, impedindo o envio de suprimentos à cidade.
Localização de onde existiu o Muro de Berlim, construído 13 anos após o bloqueio da cidade pelos soviéticos.
Localização de onde existiu o Muro de Berlim, construído 13 anos após o bloqueio da cidade pelos soviéticos.
PUBLICIDADE

Após o fim da II Guerra Mundial, a Alemanha encontrava-se ocupada militarmente pelos países que haviam vencido os exércitos de Hitler. Inglaterra, França, Estados Unidos e União Soviética dividiram o país em áreas de influência de cada um desses países. A mesma divisão ocorreu na cidade de Berlim. Com o acirramento das hostilidades durante a Guerra Fria, entre a URSS e os países aliados aos EUA, os soviéticos decretaram o Bloqueio de Berlim, entre 1948 e 1949.

Essa medida tomada pelos soviéticos foi o resultado de uma escalada de hostilidades e investimentos econômicos que tanto EUA quanto URSS realizavam nos países europeus destruídos pela guerra.

Em 1947, os EUA lançaram o Plano Marshall, que consistia no investimento de suntuosas quantias de capitais nos países da Europa Ocidental, com o objetivo de reconstruir econômica e socialmente esses países. Os principais beneficiados pelos investimentos foram a Inglaterra, a França, a Itália e a Alemanha.

Do lado soviético, a URSS lançou o Cominform e o Comecom. O Cominform, também conhecido como Comunismo Internacional Revolucionário, instituído em 1947, tinha por objetivo a coordenação das ações dos países ditos comunistas do Leste Europeu. O Comecom, ou Conselho de Assistência Econômica Mútua, cumpria uma função de iniciar a integração econômica entre os países da esfera de influência da URSS.

Do lado ocidental, essas medidas resultaram na uniformização monetária e administrativa dos territórios alemães sob o controle dos EUA, França e Inglaterra. A uniformização contrariava as decisões realizadas nas conferências de paz ao final da II Guerra Mundial, principalmente as de Yalta e de Potsdam.

Essa medida tornou a Alemanha o cenário do acirramento da tensão entre os dois polos da Guerra Fria. A reação da URSS foi cortar as comunicações terrestres e fluviais da cidade de Berlim, pressionando os ocidentais. O Bloqueio de Berlim foi possível em virtude de a cidade estar localizada na parte soviética da Alemanha.

A reação dos países ocidentais foi realizar a comunicação com Berlim através de via aérea, para que a parte ocidental da cidade fosse abastecida. Essa situação trouxe novamente a iminência de um novo conflito armado na Europa. Porém, em 1949, o bloqueio foi suspenso, formando ainda nesse ano dois novos países: A República Federal da Alemanha (RFA), ou Alemanha Ocidental, e a República Democrática Alemã, ou Alemanha Oriental.

A capital da Alemanha Ocidental passou a ser a cidade de Bonn, e a capital da Alemanha Oriental continuou a ser Berlim, mas apenas sua parte oriental. Entretanto, em razão de Berlim ainda estar dividida entre as potências militares, os governantes da Alemanha Oriental decidiram construir o Muro de Berlim, em 1961, separando fisicamente as duas regiões da cidade, tornando ainda o muro o principal símbolo da Guerra Fria.

Por Tales Pinto
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

PINTO, Tales dos Santos. "Bloqueio de Berlim e a Guerra Fria"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historiag/bloqueio-berlim-guerra-fria.htm>. Acesso em 14 de dezembro de 2017.

Stálin: o polêmico dirigente soviético que ampliou os poderes de atuação do Estado
História Geral Governo Stálin
O comunismo foi pensado de diferentes formas ao longo do tempo.
História Geral Comunismo
Senador McCarthy exibindo um jornal que elogiava a perseguição aos comunistas
História da América Macartismo
O Plano Marshall teve como principal objetivo a reconstrução da Europa
História Geral Plano Marshall
A Revolução de 1949 implantou um sistema comunista autônomo na nação chinesa.
História Geral A Revolução Chinesa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA