Topo
pesquisar

Augusto Pinochet e a ditadura chilena

História da América

Augusto Pinochet foi um importante militar chileno que liderou um golpe militar contra Allende e comandou durante anos uma das ditaduras mais brutais da América do Sul.
Foto do ex-ditador chileno Augusto Pinochet no final dos anos de 1980 *
Foto do ex-ditador chileno Augusto Pinochet no final dos anos de 1980 *
PUBLICIDADE

Augusto Pinochet ficou conhecido por ter imposto uma ditadura no Chile após realizar um golpe militar contra o presidente daquele período, Salvador Allende, em setembro de 1973. A ditadura de Pinochet estendeu-se até 1990 e resultou na morte de mais de três mil pessoas e na tortura de mais de 40 mil pessoas. Nos últimos dias de sua vida, Pinochet encarou na Justiça uma série de acusações pelos crimes cometidos durante a ditadura, no entanto, por causa de problemas de saúde, seu julgamento foi adiado.

Vida de Augusto Pinochet

Augusto José Ramón Pinochet Ugarte nasceu em Valparaíso, no Chile, em 25 de novembro de 1915, e era filho de Augusto Pinochet Vera e Avelina Ugarte Martínez. Augusto Pinochet ingressou aos 17 anos na Academia Militar de Santiago. Após concluir seus estudos nessa academia, Pinochet assumiu o posto de segundo-tenente e foi lotado em um regimento na cidade de Concepción.

Em 1943, Augusto Pinochet casou-se com Lucía Hiriart Rodríguez, com quem teve cinco filhos. Após se casar, ele dedicou-se totalmente a carreira militar, na qual obteve grande sucesso, conseguindo subir de posto várias vezes e ser nomeado para funções importantes no exército chileno. Em 1973 – último ano do governo Allende –, Pinochet foi nomeado comandante em chefe do exército chileno. No exercício dessa função, Augusto Pinochet aderiu ao golpe que derrubou o governo do socialista Salvador Allende.

Golpe contra Allende

Augusto Pinochet foi um dos últimos militares do exército chileno a aderir à conspiração contra a presidência de Salvador Allende. Presidente socialista, Allende enfrentava grandes desafios, principalmente por causa das greves dos trabalhadores que haviam paralisado a nação.

Pinochet utilizou-se de sua posição de comandante em chefe do exército chileno para coordenar a ação das diferentes forças militares que promoveram a derrubada do presidente. O golpe aconteceu no dia 11 de setembro de 1973, e, durante três horas, o palácio presidencial La Moneda foi bombardeado pelas forças do exército.

Com o ataque ao palácio governamental, o presidente Salvador Allende cometeu suicídio. Durante anos, foi levantada a hipótese de assassinato de Allende, no entanto, exumações realizadas nos últimos anos comprovaram seu suicídio. O golpe liderado por Pinochet recebeu amplo apoio dos Estados Unidos.

O apoio dos Estados Unidos ao golpe seguia a tendência de apoiar o desenvolvimento de ditaduras militares e conservadoras na América Latina como forma de neutralizar o crescimento de políticos e partidos de esquerda (como era o caso de Allende). Com o golpe liderado por Pinochet, iniciou-se um período de quase 17 anos de uma das mais violentas ditaduras militares da América do Sul.

Ditadura de Pinochet

Logo após o golpe contra Allende, uma Junta Militar formou-se e nomeou Pinochet como chefe do governo. Então, ele impôs uma ditadura durante os anos em que esteve no poder e perseguiu milhares de pessoas que se opuseram ao seu governo. Uma das primeiras ações de Pinochet foi a forte perseguição à Unidade Popular, união dos partidos de esquerda que apoiavam o governo de Allende.

A perseguição política executada por oficiais do governo de Pinochet resultou na morte ou desaparecimento de 3.065 pessoas e em algum tipo de abuso físico (tortura) contra 40.018 pessoas|1|. Além disso, muitos chilenos foram obrigados a exilar-se do país para que não se tornassem vítimas da repressão.

No aspecto econômico, Pinochet promoveu reformas neoliberais no Chile baseadas nos estudos de economistas chilenos que ficaram conhecidos como “Chicago Boys”. Muitos historiadores afirmam que o desenvolvimento econômico vivenciado pelo país anos depois foi em razão desse projeto econômico. No entanto, a política econômica de Pinochet é também criticada, pois promoveu a desigualdade social no Chile e impactou, principalmente, no poder aquisitivo das classes mais baixas.

Em 1988, Pinochet realizou um referendo no Chile no qual a população deveria escolher a continuidade ou não de seu governo. Cerca de 56% da população chilena votou pelo fim da ditadura de Pinochet, e, no ano seguinte, foram realizadas eleições no país que elegeram Patricio Aylwin e encerraram um período de quase duas décadas de ditadura.

Pinochet, mesmo deposto da presidência, seguiu como comandante em chefe do exército chileno e senador vitalício do país até 1998, quando entregou ambos os cargos por motivos de saúde. Nos últimos anos de vida, Pinochet foi acusado de crimes contra os direitos humanos e corrupção. Em relação à acusações de corrupção, houve a denúncia de o ex-ditador ter mantido contas secretas no exterior com dinheiro desviado do governo chileno (afirmou-se que Pinochet mantinha 27 milhões de dólares em contas secretas).

Pinochet foi preso em 1998, no entanto, foi libertado ao entregar, em 2001, um atestado de debilidade mental. Posteriormente, ele foi acusado de enriquecer a partir da produção de cocaína em laboratórios clandestinos no Chile. Entretanto, as investigações sobre essa acusação não avançaram. Pinochet morreu em 10 de dezembro de 2006, em consequência de um ataque cardíaco, e não recebeu nenhuma honra do Estado chileno em seu funeral.

|1| Chile: os que ainda defendem Pinochet. Para acessar, clique aqui.
*Créditos da imagem: Commons e Emilio Kopaitic


Por Daniel Neves
Graduado em História

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Daniel Neves. "Augusto Pinochet e a ditadura chilena"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/historia-da-america/augusto-pinochet-ditadura-chilena.htm>. Acesso em 23 de outubro de 2017.

A ditadura de Pinochet e o assassinato de Allende são capítulos trágicos da história chilena
História da América Ditadura chilena
A instalação das ditaduras representou um período obscuro na história do continente americano
História Geral Ditaduras latino-americanas
História do Brasil Igrejas e ditadura no Brasil
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA