Topo
pesquisar

Uso ou não da crase na indicação de horas

Gramática

O uso ou não da crase, semelhantemente às demais ocorrências linguísticas, encontra-se submetido a regras específicas.
PUBLICIDADE

Das 7h às 19h ou Das 7h as 19h?
Entre as 9h e 18h ou entre às 9h e 18h?
Após as 20h ou após às 20h?

Ao se deparar com tais excertos, algo lhe vem à memória? Algo assim, fazendo referência a dúvidas, questionamentos diversos? 

Independentemente de quaisquer que sejam suas impressões, sabemos que em se tratando desses fatídicos entraves que tendem a nos acompanhar se encontra presente também o uso ou não da crase na indicação de horas.

Dessa forma, em face dessa inquestionável realidade, prestemo-nos à análise de alguns pressupostos que porventura farão com que você entenda algumas peculiaridades que norteiam o assunto em questão. Ei-los, portanto:

# Em se tratando da indicação de horas exatas, o uso da crase se faz presente, sempre. Constatemos alguns exemplos:

A reunião irá começar às 7h.

As aulas terão início às 20h.

# Nos casos relacionados a horas expressas no singular, como, por exemplo, “uma hora”, o elemento que acompanha o substantivo “hora” não é um artigo, mas sim um numeral, o que equivale a dizer “a primeira hora”. Dessa forma, o uso da crase também se manifesta. Observe:

Chegamos à 1h ontem.

# Mediante o uso de determinadas preposições, como é o caso das representadas por “para”, “desde”, “após” e “entre”, o uso da crase se torna dispensável. Atente-se aos exemplos:

Retornaremos após as 17h.

O encontro está marcado para as 13h.

Eles se encontram aqui desde as 15h30.

A conferência será realizada entre as 14h e as 18h.


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

DUARTE, Vânia Maria Do Nascimento. "Uso ou não da crase na indicação de horas"; Brasil Escola. Disponível em <http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/uso-ou-nao-crase-na-indicacao-horas.htm>. Acesso em 26 de setembro de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA